Narrativas antivacinas em grupos de Facebook

Negacionismo e pós-verdade em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52780/res.v28iesp.1.17375

Palavras-chave:

Narrativa antivacina, Facebook, Pós-verdade, Negacionismo

Resumo

O presente texto tem como objetivo apresentar e discutir os resultados de uma pesquisa sobre narrativas antivacinas postadas em dois grupos do Facebook. Essas postagens foram levantadas por meio de observações do ambiente digital e interpretadas com recursos metodológicos de análise de conteúdo. Buscou-se analisar as publicações a partir dos termos que socialmente as ancoram: mundo e relações virtuais; desinformação e fake news; pós-verdade e negacionismo. É considerado o ano de 2020, momento em que a pandemia da covid-19 teve início e, ao mesmo tempo, houve o desenvolvimento de vacinas e, com elas, movimentos de desconfiança e recusa de vacinação. Os resultados evidenciam esses aspectos, apontando diferentes motivações nas postagens para essa recusa, com destaque para questionamentos em relação aos seguintes eixos: segurança, eficácia e necessidade das vacinas; questões de ordem política e econômica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainá de Almeida Costa, Universidade de São Paulo

Mestre em Filosofia pelo Programa de Estudos Culturais da USP.

Eunice Almeida da Silva, Universidade de São Paulo

Docente da Escola de Artes, Ciências e Humanidades, EACH/USP. Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo

Régia Cristina Oliveira, Universidade de São Paulo

Docente da Escola de Artes, Ciências e Humanidades, EACH/USP; Doutora em Sociologia.

Referências

ADAM, P.; HERZLICH, C. Sociologia da doença e da medicina. Bauru, SP: Edusc, 2001.

AVAAZ. As fake news estão nos deixando doentes? Como a desinformação antivacinas pode estar reduzindo as taxas de cobertura vacinal no Brasil. São Paulo: AVAAZ; SBIM, 2019. Disponível em: https://sbim.org.br/images/files/po-avaaz-relatorio-antivacina.pdf. Acesso em: 27 abr. 2020.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BERLINGUER, G. Bioética cotidiana. Brasília, DF: UnB, 2004.

BRASIL. Lei n. 6.259, de 30 de outubro de 1975. Dispõe sobre a organização das ações de Vigilância Epidemiológica, sobre o Programa Nacional de Imunizações, estabelece normas relativas à notificação compulsória de doenças, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1975. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6259.htm. Acesso em: 17 out. 2023.

BUSS, P. M.; TEMPORÃO, J. G.; CARVALHEIRO, J. R. (org.). Vacinas, soros e imunizações no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2005.

CAMARGO, K. R.; COELI, C. M. A difícil tarefa de informar em meio a uma pandemia. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 30, n. 2, p. 15-20, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/physis/a/Y9rxTRzQZkvCdjTsFK6gX3f/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 10 out. 2022.

CAPONI, S. Covid-19 no Brasil: entre o negacionismo e a razão neoliberal. Estudos Avançados, v. 34, n. 99, p. 209-224, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/a/tz4b6kWP4sHZD7ynw9LdYYJ/?lang=pt. Acesso em: 14 mar. 2023.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CNN Brasil. Especialistas debatem sobre a atual direita brasileira. CNN Brasil, 2022. 1 vídeo (2 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=YiHsdquvlEs? Acesso em: 27 out. 2022.

DELMAZO, C.; VALENTE, J. Fake news nas redes sociais online: propagação e reações à desinformação em busca de cliques. Media & Jornalismo, v. 18, n. 32, p. 155-169, 2018. Disponível em: https://impactum-journals.uc.pt/mj/article/view/2183-5462_32_11. Acesso em: 05 fev. 2022.

FIOCRUZ. Estagnação e desigualdade vacinal ameaçam os esforços de combate à Covid-19. Portal Fiocruz, 2022. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/estagnacao-e-desigualdade-vacinal-ameacam-os-esforcos-de-combate-covid-19. Acesso em: 26 out. 2022.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso: Aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. 24. ed. Rio de Janeiro: Loyola, 1996.

GIORDANI, R. C. F. et al. A ciência entre a infodemia e outras narrativas da pós-verdade: desafios em tempos de pandemia. Ciência & Saúde Coletiva, v. 26, n. 07, p. 2863-2872, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/MWfcvZ797BYyNSJBQTpNP8K/?lang=pt. Acesso em: 27 out. 2022.

HARARI, Y. N. Sapiens - Uma breve história da humanidade. 42. ed. Porto Alegre: LP&M, 2019.

KATA, A. A postmodern Pandora’s box: Anti-vaccination misinformation on the Internet. Vaccine, v. 28, n. 7, p. 1709-1716, 2010. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0264410X09019264. Acesso em: 20 set. 2020.

KEYES, R. The Post-Truth Era: Dishonesty and Deception in Contemporary Life. New York: St. Martin's Press, 2004.

LAROCCA, L. M.; CARRARO, T. E. O mundo das vacinas – caminhos (des)conhecidos. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 5, n. 2, p. 43-50, jul./dez. 2000. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/44884. Acesso em: 10 out. 2022.

LARSON, H. Stuck: How Vaccine Rumors Start and Why They Don't Go Away. 1. ed. Nova York: Oxford University Press, 2020.

LE BRETON, D. Adeus ao corpo. Campinas, SP: Papirus, 2007.

LEVI. G. C. Recusa de vacinas: causas e consequências. São Paulo: Segmento Farma, 2013.

LUPTON, D. Digital Sociology. London and New York: Routnledge, 2015.

MARTUCCELLI, D. Cambio de rumbo: La sociedade a escala del individuo. Santiago: LOM ediciones, 2007.

MASSARANI, L. et al. Narrativas sobre vacinação em tempos de fake News: uma análise de conteúdos em redes sociais. Saúde e Sociedade, v. 30, n. 2, e200317, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sausoc/a/JwG8Jqrw8R9vWGN4MvXL7qj/?lang=pt. Acesso em: 27 out. 2022.

MCLAREN, P. Educação democrática, volver! Os extremos sob os olhos da pedagogia da esperança. In: LIMA, I. R. S.; OLIVEIRA, R. C. (org.). A demolição da construção democrática da educação no Brasil sombrio. Porto Alegre: Zouk, 2021.

OPAS. Dez ameaças à saúde que a OMS combaterá em 2019. OPAS, 2019. Disponível em: https://www.paho.org/pt/noticias/17-1-2019-dez-ameacas-saude-que-oms-combatera-em-2019. Acesso em: 04 fev. 2022.

ORESKES N.; CONWAY, E. Merchants of doubt: how a handful of scientists obscured the truth on issues from tobacco smoke to climate change. New York: Bloomsbury Press, 2013.

POLAND, G.; JACOBSON, R. Understanding those who do not understand: a brief review of the anti-vaccine movement. Vaccine, v. 19, n. 17-19, p. 2440-2445, 2001. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0264410X00004692?via%3Dihub. Acesso em: 20 set. 2020.

RECUERO, R. Desinformação, mídia social e COVID-19 no Brasil: relatório, resultados e estratégias de combate. 1. ed. Pelotas: MIDIARS - Grupo de Pesquisa em Mídia Discurso e Análise de Redes Sociais, 2021. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/midiars/files/2021/05/Desinformac%CC%A7a%CC%83o-covid-midiars-2021-1.pdf. Acesso em: 27 out. 2022.

SBIM. Sociedade Brasileira de Imunizações. Programa Nacional de Imunizações (PNI) comemora 48 anos de sucesso. SBIM, 2021. Disponível em: https://sbim.org.br/noticias/1577-programa-nacional-de-imunizacoes-pni-comemora-48-anos-de-sucesso. Acesso em: 14 mar. 2023.

SEVCENKO, N. A Revolta da Vacina: Mentes insanas em corpos rebeldes. São Paulo: Unesp, 2018.

SILVA, I. F. A sociologia na educação básica: dos currículos democráticos aos currículos genéricos (1996-2020). In: LIMA, I. R. S.; OLIVEIRA, R. C. A demolição da construção democrática no Brasil sombrio. Porto Alegre: Zouk, 2021.

SMITH, R.; CUBBON, S.; WARDLE, C. Under the surface: Covid-19 vaccine narratives, misinformation & data deficits on social media. First Draft, 2020. Disponível em: https://firstdraftnews.org/vaccinenarratives-report-summarynovember-2020. Acesso em: 20 nov. 2020.

UNICEF. Fundo das Nações Unidas para a Infância. 3 em cada 10 crianças no Brasil não receberam vacinas que salvam vidas, alerta UNICEF. Brasília, DF: UNICEF, 2022. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/comunicados-de-imprensa/3-em-cada-10-criancas-no-brasil-nao-receberam-vacinas-que-salvam-vidas. Acesso em: 14 mar. 2023.

ZANATTA, E. T. et al. Fake news: the impact of the internet on population health. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 67, n. 7, p. 926-930, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ramb/a/KwCzQCqPkYwdKHYgkzrXPtb/?lang=en. Acesso em: 05 fev. 2022.

ZORZETTO, R. As razões da queda na vacinação. Revista Pesquisa Fapesp, São Paulo, v. 19, n. 270, p. 19-24, 2018. Disponível em: https://revistapesquisa.fapesp.br/as-razoes-da-queda-na-vacinacao/. Acesso em: 10 out. 2022.

Publicado

01/08/2023

Como Citar

COSTA, T. de A.; SILVA, E. A. da; OLIVEIRA, R. C. Narrativas antivacinas em grupos de Facebook: Negacionismo e pós-verdade em tempos de pandemia. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 28, n. esp.1, p. e023008, 2023. DOI: 10.52780/res.v28iesp.1.17375. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/17375. Acesso em: 27 maio. 2024.