Afinidades seletivas: uma comparação entre as sociobiologias da literatura de Pierre Bourdieu e Raymond Williams

Autores

  • Enio Passiani FACAMP - Faculdades Campinas/Campinas - SP

Palavras-chave:

Pierre Bourdieu, Raymond Williams, Sociologia da literatura, “Habitus”, Estruturas de sentimento

Resumo

As sociologias da literatura de Bourdieu e Williams estão apoiadas em dois conceitos fundamentais: “habitus” e “estruturas de sentimento”, respectivamente. E é clara a semelhança entre eles: ambos tentam traduzir uma espécie de consciência prática adquirida pelos agentes sociais a partir de um processo particular de socialização. Para o primeiro, o “habitus” é internalizado na experiência vivida num campo específi co; ao passo que, para o segundo, tal consciência é formada no interior dos grupos culturais. Nesse sentido, ambas as noções dizem respeito a um conjunto de valores compartilhados que aproximam e afastam certos agentes uns dos outros, criando solidariedade e rivalidades. Esta comunicação pretende demonstrar que, apesar das diferenças que existem, os conceitos dos autores não supervalorizam nem a reprodução nem a mudança social, mas, ao contrário, tentam explicar esses fenômenos como jogo dialético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25/09/2009

Como Citar

Passiani, E. (2009). Afinidades seletivas: uma comparação entre as sociobiologias da literatura de Pierre Bourdieu e Raymond Williams. Estudos De Sociologia, 14(27). Recuperado de https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/1939