A estrutura do sentimento e das formas sócio-culturais: o sentido de literatura e de experiência para a sociologia da cultura de Raymond Williams

Autores

  • Paul Filmer University of London/Londres - Inglaterra
  • Leila Curi Rodrigues Olivi UNESP - Universidade Estadual Paulista/Araraquara - SP

Palavras-chave:

Cultura, Experiência, Formação, Ideologia, Literatura, Estrutura

Resumo

Williams elabora o conceito de estrutura de sentimento de diversas maneiras em vários trechos importantes de sua obra. Este conceito adquire uma signifi cância metodológica especial ao relacionar o extraordinário da literatura imaginativa ao ordinário do processo cultural. Ele é empregado particularmente para mostrar o sentido de literatura na articulação de alternativas para as visões dominantes de mundo, e, consequentemente, para a política da mudança social. As diferentes formulações do conceito apresentadas por Williams são discutidas através da maneira como a experiência refl exiva se relaciona com as estruturas institucionais, com o estruturalismo genérico de Goldmann e com os conceitos de “habitus” e campo cultural de Bourdieu. Três tipos de críticas são levados em conta e têm em comum a ideia de que o conceito não é claro. Ao ser usado na análise da literatura e seus símbolos, este conceito pode contribuir para o esclarecimento da complexidade dos processos de comunicação refl exiva da experiência, que estão enraizados na ordem e na mudança social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25/09/2009

Como Citar

FILMER, P.; OLIVI, L. C. R. A estrutura do sentimento e das formas sócio-culturais: o sentido de literatura e de experiência para a sociologia da cultura de Raymond Williams. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 14, n. 27, 2009. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/1944. Acesso em: 4 mar. 2024.