A sociologia da religião de Max Weber: santificação da vida dentro de ordens políticas, econômicas e sociais

Autores

  • Lucas Cid Gigante UNIFAL – Universidade Federal de Alfenas. Instituto de Ciências Humanas e Letras. Alfenas – MG – Brasil.

Palavras-chave:

Max Weber, Sociologia da religião, Legitimação, Consentimento social,

Resumo

A Sociologia da Religião de Max Weber é um local indispensável para o estudo dos aspectos centrais de seu pensamento, voltados à compreensão da singularidade da civilização ocidental moderna. No entanto, o maior destaque se encontra na articulação entre filiação religiosa e estratificação social, pela qual Weber nos apresenta as religiões mundiais como espaços de santificação da vida cotidiana dos sujeitos dentro de ordens políticas, econômicas e sociais. Dando foco na esfera econômica, nossa análise nos remete para a eficácia da legitimação religiosa que distribui consentimentos sociais, associados à manipulação da conduta de vida, à construção da intimidade e aos interesses materiais e ideais dos sujeitos sociais, rompendo o circuito fechado de religiosidades e tendendo ao molde de visões sociais de mundo articuladas a épocas históricas, a partir de grupos e classes que delas se apoderaram para se sustentar mediante relações de dominação.

Biografia do Autor

Lucas Cid Gigante, UNIFAL – Universidade Federal de Alfenas. Instituto de Ciências Humanas e Letras. Alfenas – MG – Brasil.

Cientista Social e Sociólogo pela UNESP e professor da UNIFAL-MG.

Downloads

Publicado

09/08/2013