Comissão Nacional da Verdade e a rede de comissões estaduais, municipais e setoriais: a trajetória do Brasil

Autores

  • Ivan Akselrud de Seixas Núcleo de Preservação da Memória Política. São Paulo – SP – Brasil.
  • Silvana Aparecida de Souza UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Centro de Educação e Letras - Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Sociedade, Cultura e Fronteiras. Foz do Iguaçú – PR – Brasil.

Palavras-chave:

Comissão da Verdade, Memória, Reparação,

Resumo

Trata-se de levantamento preliminar da rede de comissões estaduais, municipais e setoriais da verdade, uma peculiaridade instituída no Brasil em consequência e como desdobramento da criação da Comissão Nacional da Verdade – CNV, no final de 2012. O texto tenta demonstrar que essa rede contribuiu de forma significativa para o cumprimento do objetivo da comissão nacional, pois teria dado capilaridade de ação em um país de dimensões continentais, unindo e organizando o esforço na busca de documentos, na realização de audiências, de atos políticos e de visitas técnicas a locais relacionados com os graves crimes cometidos contra os direitos humanos no Brasil no período estabelecido pela lei que criou a Comissão Nacional da Verdade – CNV, sobretudo no período da ditadura militar, de 1964 a 1985.

Biografia do Autor

Ivan Akselrud de Seixas, Núcleo de Preservação da Memória Política. São Paulo – SP – Brasil.

Jornalista, militante da luta armada contra a ditadura, ex preso político e Dirigente do Núcleo de Preservaão da Memória Política. Atualmente Coordenador do Projeto de Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Diretos Humanos da Presidência da República do Brasil. Foi coordenador da Comissão Estadual da Verdade de São Paulo-Rubens Paiva e Assessor Especial da Comissão Nacional da Verdade.

Silvana Aparecida de Souza, UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Centro de Educação e Letras - Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Sociedade, Cultura e Fronteiras. Foz do Iguaçú – PR – Brasil.

Pedagoga, Doutora em Educação pela USP;docente da Unioeste-PR; militante dos direitos humanos, participou do GT das Comissões da Verdade das Universidades e do GT dos danos causados á educação pela ditadura militar no Brasil, vinculados à Comissão Nacional da Verdade.

Downloads

Publicado

19/01/2016