A pesquisa sociopoética nas Ciências Sociais

Marilia Veronese, Adriane Ferrarini

Resumo


A ocidentalização do mundo moderno foi epistemologicamente alicerçada na imposição colonial da ciência moderna como fonte exclusiva de conhecimento crível, gerando a invalidação de saberes populares e tradicionais. Debates epistemológicos contemporâneos têm demonstrado a necessidade de ampliação das fronteiras de produção do conhecimento. Contudo, identificase uma carência de métodos investigativos no campo das ciências sociais para a produção de conhecimento em perspectiva pós-colonial. Neste trabalho, objetiva-se analisar o potencial da sociopoética para acessar as epistemologias do Sul através da apresentação de duas experiências realizadas no estado do Rio Grande do Sul (Brasil): numa comunidade indígena e com um grupo de trabalhadores(as) da economia solidária. Os resultados demonstraram que a sociopoética é um método inovador, capaz de incorporar elementos éticos, estéticos e cognitivos na produção do conhecimento nas ciências sociais. Sua aplicação, entretanto, apresenta desafios técnicos e ético-políticos à formação convencional do pesquisador e à participação dos sujeitos na pesquisa.


Palavras-chave


Pesquisa; Método Sociopoético; Epistemologias do Sul;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1982-4718
ISSN: 1414-0144

Licença Creative Commons
Revista Estudos de Sociologia by Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.