O movimento ambientalista frente às reconfigurações políticas e sociais no Brasil (1985-2002)

Bergson Morais Vieira

Resumo


O presente trabalho insere-se em vertentes de estudos sobre o processo de afirmação dos movimentos sociais e busca compreender quais os caminhos que o movimento ambientalista tomou após a redemocratização, bem como o lugar que ocupa mais recentemente após a chegada do PT no âmbito nacional e estadual. Essa problemática nos insere numa reflexão sobre a relação entre conjuntura política e social e os efeitos sobre o funcionamento dos movimentos sociais. O trabalho analisou as questões acima identificadas a partir de dois movimentos ambientalistas existentes em Sergipe: Movimento Popular Ecológico (MOPEC) e da Associação Sergipana de Proteção Ambiental (ASPAM). Buscando apreender os ganhos obtidos pelas lideranças desses movimentos no decorrer do período considerado no texto. A metodologia utilizada partiu de entrevistas e questionários, através de um mapeamento prévio dos agentes envolvidos com o movimento ambientalista em Sergipe.


Palavras-chave


Movimentos sociais; Ambientalismo; Dinâmica de ação; MOPEC; ASPAM;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1982-4718
ISSN: 1414-0144

Licença Creative Commons
Revista Estudos de Sociologia by Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.