A sociologia da terceira onda e o fim da ciência pura

Autores

  • Michael Burawoy (Autor) Universidade da Califórnia / Berkely - EUA
  • Fernando Rogério Jardim (Tradutor) USP – Universidade de São Paulo / São Paulo - SP

Palavras-chave:

Sociologia pública, Sociologia profissional, Sociedade civil, Valores, Direitos, Conhecimento,

Resumo

No presente artigo, Michael Burawoy critica o Programa Forte na Sociologia Profissional (PFSP) — o projeto duma ciência pura e aplicada ao conhecimento da sociedade. No lugar, ele propõe sua sociologia pública, a qual consiste no engajamento dos sociólogos com diversos públicos fora do mundo acadêmico, visando ao fortalecimento da sociedade civil. Conforme o autor, ciência social sem valores é impossível. Portanto, a questão não é livrar a sociologia dos valores, mas é saber quais valores fazem sentido no presente contexto. Aqui Michael Burawoy insere seu esquema das três ondas do capitalismo. Segundo ele, estamos hoje na terceira onda da mercantilização, na qual Estados e mercados estão em aliança contra os direitos trabalhistas e sociais conquistados contra o avanço do capitalismo no passado. Isso requer novas abordagens da sociologia (a sociologia da terceira onda) — a qual se define por assumir o ponto-de-vista da sociedade civil e a defesados direitos humanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Burawoy (Autor), M., & Jardim (Tradutor), F. R. (2008). A sociologia da terceira onda e o fim da ciência pura. Estudos De Sociologia, 13(24). Recuperado de https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/865