Teoria pós-colonial, estudos subalternos e América Latina: uma guinada epistemológica?

Autores

  • Jórissa Danilla Nascimento Aguiar UFCG – Universidade Federal de Campina Grande. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Campina Grande – PB

Palavras-chave:

Colonialidade, América Latina, Eurocentrismo, Subalternidade,

Resumo

Ao abordar a questão do colonialismo e sua herança, trazemos ao debate duas fundamentais correntes teóricas que ganharam destaque no meio acadêmico internacional nas ultimas décadas: a teoria pós-colonial e os estudos subalternos. São perspectivas teóricas que permitem reconstruir os espaços de emissão dos discursos em sociedades em que se instalou o saber/poder da colonialidade destacando o resgate da história, do conhecimento e do sujeito subalterno na luta por autonomia. Na esteira dessa reflexão, parte da teoria social latino-americana e seus representantes vêm reivindicando um giro decolonial, um rompimento com o ocidental-centrismo e seus reflexos no saber. Nossa hipótese é de que as sínteses dessas teorias são fecundas para se compreender a realidade latino-americana ao passo que promovem a renovação crítica do conhecimento desde uma perspectiva política e intelectual, de emancipação de situações de opressões diversas, definidas a partir de fronteiras de gênero, étnicas ou raciais e, fundamentalmente, de classe.

Downloads

Publicado

19/12/2016