Trabalho, precarização e sindicalismo: os trabalhadores e as cooperativas de trabalho

Autores

  • Jacob Carlos Lima UFSCar – Universidade Federal de São Carlos/São Carlos - SP

Palavras-chave:

Cooperativas de trabalho, Trabalho flexível, Trabalho autogestionário, Sindicalismo,

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a terceirização industrial e a precarização do trabalho a partir da recuperação de uma forma de organização do trabalho descontextualizada de seus objetivos originais: o trabalho autogestionário em cooperativas de trabalho e os sindicatos frente a essas cooperativas. Muito disseminada pelo país a pretensa autogestão em cooperativas é utilizada, em grande medida, como forma de barateamento de custos empresariais. Após período de hesitação frente a esse quadro, a atuação sindical incide sobre uma classificação que visa separar os empreendimentos autogestionários entre verdadeiros ou falsos. Ainda que com posturas diferenciadas por ramos, setores produtivos e orientações específicas, as centrais sindicais têm apoiado aquelas consideradas cooperativas verdadeiras e combatido as que consideram falsas e que, ironicamente, englobam maior número de trabalhadores, e que terminam sendo ignorados pelo sindicato.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17/05/2007

Como Citar

Lima, J. C. (2007). Trabalho, precarização e sindicalismo: os trabalhadores e as cooperativas de trabalho. Estudos De Sociologia, 11(21). Recuperado de https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/90