NOVAS TECNOLOGIAS E A RELEVÂNCIA DO HUMANO

Gustavo Mendonça Ferratti, Mário Sacomano Neto

Resumo


Este ensaio é divido em dois momentos. Em um primeiro momento, buscamos explorar, por meio de retrospectiva histórica, a ideia de que os domínios sociais e tecnológicos caminhavam mais conjuntamente que na atualidade por sua associação com elementos mágicos, religiosos, políticos ou artísticos. Em um segundo momento, argumentamos que, na atualidade, criou-se uma noção alternativa de tecnologia, como ator autônomo que dita tendências à economia, à cultura e à sociedade. Procuramos problematizar o desenraizamento social da tecnologia, bastante alinhando ao desenraizamento da economia, argumentando que por trás das tendências tecnológicas contemporâneas com maior potencial disruptivo (inteligência artificial, biotecnologia, robotização) existe um gene humano, ou seja, existe o interesse de uma ou mais pessoas em tornar a profecia tecnológica verdadeira. Deste modo, necessitamos estar atentos a esses grupos de interesse e mapeá-los para refletir criticamente sobre a questão sociotécnica, não diminuindo o papel do ser humano em nossa sociedade.


Palavras-chave


relação homem-tecnologia, novas tecnologias, economia e sociedade, sociologia econômica, desenraizamento tecnológico.



DOI: https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2019.v11i2.13748

Direitos autorais 2020 REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão

 

 

 

E-ISSN: 1984-1736

UNESP - Universidade Estadual Paulista / Araraquara
 Rod. Araraquara - Jaú Km1 Bairro dos Machados Caixa Postal 174 CEP: 14.800-901 Araraquara - SP