RECRIAÇÕES IDENTITÁRIAS EM NOVAS CONFLUÊNCIAS ESTÉTICAS, CULTURAIS E POLÍTICAS NA MÚSICA AMAPAENSE

Autores

  • Wesley Vaz Oliveira Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal de Minas Gerais, vinculado à linha de pesquisa Sociologia Econômica e das Organizações. http://orcid.org/0000-0003-1828-6935

Palavras-chave:

Música amapaense, Identidade cultural, Rap.

Resumo

Na contemporaneidade, principalmente para os artistas dos circuitos independentes, a internet se tornou uma ferramenta fecunda para a divulgação de suas músicas, bem como para demarcar seu espaço e propor estratégias para se inserir na cena musical, em Macapá-Ap. O cenário musical e cultural amapaense é atravessado por múltiplos códigos culturais, sociais e políticos, que representam as particularidades de se produzir e fazer música no contexto amazônico. Tendo como enfoque central o rap, o elemento musical da cultura Hip Hop, este artigo tem como objetivo geral analisar se o consumo e a expansão do rap amapaense pressupõe uma modificação de sua identidade musical. Proponho-me, neste sentido, contribuir para o campo da Sociologia Econômica sob um viés culturalista. Para tal, a pesquisa bibliográfica, a documental e a qualitativa, utilizando a entrevista como instrumento para coleta de dados, foram adotados como procedimentos metodológicos. Como resultado, depreendeu-se que a remodelagem cultural da identidade do rap feito em Macapá opera continuamente em sua constituição identitária e o consumo atua como elemento secundário.

Biografia do Autor

Wesley Vaz Oliveira, Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal de Minas Gerais, vinculado à linha de pesquisa Sociologia Econômica e das Organizações.

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia na Universidade Federal de Minas Gerais, vinculado à linha de pesquisa Sociologia Econômica e das Organizações. Graduado em Sociologia pela Universidade Federal do Amapá.

Publicado

25/11/2021