Mary Douglas e o diálogo com a sociologia econômica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2019.v11i2.14010

Palavras-chave:

sociologia econômica, antropologia, instituiçoes

Resumo

Mary Douglas, um dos grandes nomes da antropologia contemporânea, é uma grande contribuinte tanto metodológica quanto conceitual para um campo da ciência que se desenvolve e cresce cada vez mais, a Sociologia Econômica. A principal obra da autora, “Como Pensam as Instituições” de 1986, é objeto de análise dessa resenha, devido a sua grande importância para a sociologia, mesmo sendo uma robusta obra revestida com teoria antropológica.

Biografia do Autor

Thierry Gabriel Varela, UNESP - Universidade Estadual Paulista

Mestrando em Ciências sociais - UNESP/FClar-Araraquara, graduado em Ciências Sociais - UNESP/FCLar-Araraquara. Pesquisador na área de Sociologia Econômica e futebol. Participante do grupo de estudos e de pesquisa NESPOM (Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Sociedade, Poder, Organização e Mercado)

Downloads

Publicado

01/08/2021

Edição

Seção

Resenhas