A renda da água: trabalhadores da pesca e as redes de comercialização na Amazônia brasileira

Pedro Rapozo

Resumo


Este artigo, resultado de um estudo sobre o modo de vida dos trabalhadores da pesca, procura compreender a relação entre as redes de comercialização pesqueira na Amazônia brasileira e as condições de trabalho/renda proveniente desta atividade enquanto um dos principais meios de subsistência das comunidades rurais localizadas na região do rio Solimões no Estado do Amazonas/Brasil. As transformações ocorridas nos modelos de desenvolvimento adotados para a Amazônia na segunda metade do século XX causaram a diversificação das relações sociais de produção e das forças produtivas do modo de produção capitalista na Amazônia brasileira, sobretudo quanto ao uso dos recursos naturais. Uma destas manifestações pode ser pensada a partir da organização do trabalho da pesca, considerando que esta passou a ser praticada como atividade comercial, criando uma dependência maior como principal fonte de renda monovalente das famílias localizadas em comunidades rurais, tornando o esforço de seus trabalhos sujeitos às condições de exploração dos agentes de comercialização e às contradições da relação social de produção na pesca.

Palavras-chave


Pescadores; Amazônia; Comunidades rurais; Trabalho; Renda;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2011.v4i1.5050

Direitos autorais 2012 REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão

 

 

 

E-ISSN: 1984-1736

UNESP - Universidade Estadual Paulista / Araraquara
GT Trabalho e Trabalhadores Departamento Sociologia Rod. Araraquara - Jaú Km1 Bairro dos Machados Caixa Postal 174 CEP: 14.800-901 Araraquara - SP