Vão-se os anéis: uma abordagem antropológica do penhor como instrumento de crédito

Lúcia Helena Alves Müller, Décio Soares Vicente

Resumo


Este texto enfoca o penhor, uma instituição muito tradicional, mas que segue presente no mercado, concorrendo com uma grande diversidade de mecanismos de crédito que, em anos recentes, no Brasil, tem sido cada vez mais dirigido à população de baixa renda. Mercado como instituição social, relações entre mercado e economia familiar, entre valor econômico e valor simbólico são dimensões contempladas na análise desenvolvida sobre esse instrumento financeiro. Ela se baseia nos dados de numa pesquisa de natureza etnográfica, realizada através de observações e de entrevistas com as pessoas que freqüentam o penhor, bem como com funcionários da instituição financeira responsável por essa modalidade de crédito. Também foram utilizados dados e informações fornecidos pelas instituições que formam o Sistema Financeiro Nacional, matérias publicadas na imprensa, referências históricas e literárias.

Palavras-chave


Antropologia Econômica; Crédito e consumo; Sociologia das finanças;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2012.v4i2.5179

Direitos autorais 2012 REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão

 

 

 

E-ISSN: 1984-1736

UNESP - Universidade Estadual Paulista / Araraquara
GT Trabalho e Trabalhadores Departamento Sociologia Rod. Araraquara - Jaú Km1 Bairro dos Machados Caixa Postal 174 CEP: 14.800-901 Araraquara - SP