A densa vida social e política dos agentes da estrutura organizacional do banco do povo

Maria J. Barbosa Goulart, Antonio José Pedroso Neto

Resumo


A partir de entrevistas e observação participante, em um primeiro momento, traçamos a constituição do corpo de agentes da estrutura organizacional de um Banco do Povo e apresentamos alguns casos da prática dos agentes de crédito. Depois exploramos as teias de ligações entre esses agentes e os políticos locais. Em seguida, guiados pela hipótese da presença da gramática do clientelismo nas relações e práticas sociais da cadeia de relações poder político local/estrutura organizacional/clientes, exploramos os dados empíricos em paralelo à sistematização da literatura sobre microfinanças. Finalmente, tecemos considerações sobre as inflexões que o poder político local imprime em toda a cadeia de relações, considerações ainda não registradas pela literatura existente.

Palavras-chave


Banco do Povo; Microcrédito; Microfinança; Estrutura organizacional; Clientelismo;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2012.v4i2.5181

Direitos autorais 2012 REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão

 

 

 

E-ISSN: 1984-1736

UNESP - Universidade Estadual Paulista / Araraquara
GT Trabalho e Trabalhadores Departamento Sociologia Rod. Araraquara - Jaú Km1 Bairro dos Machados Caixa Postal 174 CEP: 14.800-901 Araraquara - SP