Delineamento de um percurso metodológico para análise de políticas Públicas de desenvolvimento: Os arranjos produtivos locais em questão

Simone Wolff, Cinthia Xavier da Silva, Leonardo Antonio Silvano Ferreira

Resumo


Os Arranjos Produtivos Locais se inserem dentro de uma proposta de política pública voltada ao chamado “desenvolvimento local”, que se apresenta como um tipo de desenvolvimento capaz de equacionar as vulnerabilidades das empresas e mercados de trabalho regional e local face à transnacionalização do capital, e sua tendência à debilitação do emprego formal. Pretende-se formular um percurso metodológico preliminar com o objetivo de fornecer parâmetros para análises que visem avaliar em que medida tal política vem tendo êxito. Contrariamente à perspectiva oficial, a metodologia aqui delineada aventa a hipótese de que tais arranjos tendem reiterar a tendência à desregulamentação das relações trabalho, açambarcadas nas cadeias produtivas das grandes corporações, favorecendo suas matrizes, em detrimento da valorização do emprego formalmente protegido e com seguridade social presente nas suas “franjas”. Para tanto, tomar-se-á como objeto o Arranjo Produtivo Local – APL do setor de confecções de Londrina-PR e região.

Palavras-chave


Desenvolvimento local; Políticas públicas de desenvolvimento; Arranjos produtivos locais; Microempresas; Terceirização; Precarização do trabalho;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32760/1984-1736/REDD/2013.v6i2.6443

Direitos autorais 2013 REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão

 

 

 

E-ISSN: 1984-1736

UNESP - Universidade Estadual Paulista / Araraquara
 Rod. Araraquara - Jaú Km1 Bairro dos Machados Caixa Postal 174 CEP: 14.800-901 Araraquara - SP