Variação diatópica dos fraseologismos do futebol brasileiro abrir o placar e time da casa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e15089

Palavras-chave:

fraseologismo, futebol, variação, cartografia linguística

Resumo

Este artigo tem por objetivo descrever e cartografar a variação diatópica apurada nos pares de fraseologismos do futebol brasileiro abrir o placar e time da casa. Para tanto, o aporte teórico adotado está circunscrito à escola francesa de estudos fraseológicos a partir de Mejri (1997, 2009, 2012), o qual aponta propriedades básicas de reconhecimento dessas estruturas: polilexicalidade, fixidez, congruência, frequência, previsibilidade e idiomaticidade. No que concerne ao fenômeno da variação diatópica, adota-se a concepção de Coseriu (1980), Chambers e Trudgill (1980), assim como Razky e Guedes (2015) no que diz respeito à questão de agrupamento linguístico, além de Corpas Pastor (1996) e Garcia-Page (2008) no tratamento da variação fraseológica. A amostra considerada inclui textos escritos publicados no período de 2008 a 2015, sobre futebol, extraídos da coluna Caderno de Esportes de cinco jornais eletrônicos brasileiros. Os resultados mostram duas variantes para time da casa e seis para abrir o placar. A análise aponta para uma configuração diatópica dos fraseologismos selecionados com uso característico de linguagem figurada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlene Ferreira Nunes Salvador, Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Belém – PA – Brasil.

Doutora em Letras área de concentração Linguística

Abdelhak Razky, Universidade Federal do Pará (UFPA). Belém – PA – Brasil.

Possui graduação em Língua e Literatura Inglesa - Université Hassan II Casablanca (1986), mestrado em Linguística - Université de Toulouse Le-Mirail (1988), doutorado em Linguística - Université de Toulouse Le-Mirail, França (1992). Realizou estágio pós-doutoral (Capes) na Universidade de Toulouse Le-Mirail em 2003 e na Universidade de Paris 13 em 2018. Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Pará (UFPA), em exercício no Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução (LET) da Universidade de Brasília (UnB) e Pesquisador PQ 1D do CNPq. Atua como professor permanente nos Programas de Pós-Graduação da UFPA (PPGL-UFPA) e da UnB (PPGL-UnB).

Publicado

19/01/2024

Como Citar

SALVADOR, C. F. N.; RAZKY, A. Variação diatópica dos fraseologismos do futebol brasileiro abrir o placar e time da casa. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 67, 2024. DOI: 10.1590/1981-5794-e15089. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/15089. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais