LEITOR-MODELO E AUTOR-MODELO NO FILME A INVENÇÃO DE HUGO CABRET 3D

MODEL READER AND MODEL AUTHOR IN THE FILM HUGO 3D

Autores

  • Tarsila Pimentel UFMS – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Eluiza Bortolotto Ghizzi UFMS – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Interpretação, Análise fílmica, Estratégia textual, Intentio lectoris, Intentio operis.

Resumo

Este texto dedica-se ao estudo do fenômeno da interpretação como um recurso para a análise fílmica e para compreender como uma obra cinematográfica, apesar de ser apresentada acabada para um público convidado a assisti-la, guarda um campo semiótico capaz de estimular uma relação participativa com este e pleno de significados que só serão definidos a partir da relação entre obra e público. Para isso, tomamos como referência conceitos da teoria da interpretação de Umberto Eco e ensaia-se uma leitura de um trecho do filme A Invenção de Hugo Cabret 3D, do diretor Martin Scorsese, tendo como finalidade principal evidenciar as estratégias da narrativa que levam à dialética entre o que Eco chamou de intentio lectoris e intentio operis. Para a análise, contamos com a colaboração da técnica de decupagem plano-a-plano, que viabiliza explicitar, no trecho selecionado, o recurso da fusão, a escala dos planos, os tipos de ângulos, os movimentos de câmera e alguns aspectos do cenário e da montagem do filme, nos quais a leitura é delimitada. Espera-se com isso contribuir com os estudos sobre as relações entre as teorias da interpretação e a análise fílmica.

Downloads

Publicado

21/06/2022

Edição

Seção

Artigos