Agentes comunitários de saúde no contexto da implantação de grandes obras de infraestrutura: o caso da hidrelétrica Belo Monte, Altamira-PA

Autores

  • Marcia Grisotti UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Sociologia e Ciência Política. Florianópolis – SC – Brasil.
  • Dinar Duarte de Vasconcelos UEPA - Universidade do Estado do Pará. Departamento de Ciências do Movimento Humano. Belém – PA – Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6889-1749
  • Emilio Federico Moran Michigan State University. Center for Systems Integration and Sustainability. East Lansing – MI – USA. https://orcid.org/0000-0001-5153-545X
  • Geysiane Costa e Silva UEMA – Universidade Estadual do Maranhão. BIONORTE – Rede de Biodiversidade e Biotecnologia na Amazônia Legal. Museu Paraense Emílio Goeldi. São Luis – MA – Brasil. https://orcid.org/0000-0002-7617-0765

Palavras-chave:

Atenção básica em saúde, Agentes comunitários de saúde, Hidrelétrica Belo Monte, Percepção de impactos,

Resumo

O artigo analisa a percepção dos agentes comunitários de saúde (ACS) sobre o desempenho de suas atividades no contexto de implantação da Usina Hidrelétrica Belo Monte em Altamira-PA. Essa obra intensificou os processos econômicos e sociais e evidenciou os desafios do trabalho comunitário. Através de grupos focais e questionários aplicados aos ACS, em 2015, analisamos a percepção dos ACS que trabalham na região impactada pela usina sobre: o reconhecimento e satisfação com seu trabalho; a identificação de áreas de risco e de famílias expostas à situação de riscos; as dificuldades encontradas durante as visitas domiciliares; e os impactos nos indicadores de saúde trazidos pelo empreendimento Belo Monte. O artigo pretende contribuir na proposição de estratégias futuras que fomentem a melhor incorporação desses agentes no processo de identificação e mitigação dos impactos causados por grandes empreendimentos, dada a sua proximidade e experiência cotidiana com os problemas da cidade e de seus residentes.

Biografia do Autor

Marcia Grisotti, UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Sociologia e Ciência Política. Florianópolis – SC – Brasil.

Prodessora Departamento de Sociologia e Ciência Política/UFSC. Coordenadora nucleo de pesquisa ECOS- Ecologia Humana e Sociologia da Saúde. Pesquisadora 1D CNPq

Dinar Duarte de Vasconcelos, UEPA - Universidade do Estado do Pará. Departamento de Ciências do Movimento Humano. Belém – PA – Brasil.

Docente na Universidade do Estado do Pará. Departamento de Ciências do Movimento Humano(DCMH). Mestre em Ensino em Saúde na Amazônia, PPG Ensino e Saúde na Amazônia (ESA/UEPA

Emilio Federico Moran, Michigan State University. Center for Systems Integration and Sustainability. East Lansing – MI – USA.

Docente na Michigan State University. Pesquisador visitante do Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM/UNICAMP), PPG em Ambiente e Sociedade. Doutor em Antropologia.

Geysiane Costa e Silva, UEMA – Universidade Estadual do Maranhão. BIONORTE – Rede de Biodiversidade e Biotecnologia na Amazônia Legal. Museu Paraense Emílio Goeldi. São Luis – MA – Brasil.

Doutoranda da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia na Amazônia Legal – BIONORTE.

Downloads

Publicado

24/07/2020