Corpos que ameaçam, corpos instrumentalizados

raça e gênero no debate público sobre imigração na Itália

Autores

  • Fernanda Di Flora Garcia UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas. Campinas – SP – Brasil. https://orcid.org/0000-0003-4997-8651
  • João Carlos Soares Zuin UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara – SP – Brasil. https://orcid.org/0000-0003-2397-3422

DOI:

https://doi.org/10.52780/res.13446

Palavras-chave:

Racismo, Violência de gênero, Imigração, Itália

Resumo

O debate público sobre a imigração na Itália tem sido marcado, desde a década de 1990, pela vinculação entre o racismo popular e o racismo institucional, assim como por diversas expressões de sexismo. As vozes que destoam do paradigma securitário em curso têm sido alvo constante de ataques tanto de movimentos sociais da direita, quanto de partidos e expoentes políticos, e o alvo preferencial destes ataques tem sido as mulheres que ocupam cargos políticos proeminentes e atuam em prol dos direitos fundamentais dos imigrantes, como é o caso de Laura Boldrini e de Cècile Kyenge. Também as mulheres migrantes têm sido alvo de discursos e práticas xenófobas e racistas, articulados com a misoginia e o sexismo. Assim, o objetivo deste artigo é analisar as múltiplas formas de mobilização do racismo, do sexismo e da instrumentalização da violência de gênero, apontando para a construção dos estereótipos sobre os corpos considerados perigosos no debate sobre imigração na Itália.

Biografia do Autor

Fernanda Di Flora Garcia, UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas. Campinas – SP – Brasil.

Professora Colaboradora da Universidade Estadual de Londrina (UEL).Doutora em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas, Mestre pela mesma Universidade.

João Carlos Soares Zuin, UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara – SP – Brasil.

Docente do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual Julio de Mesquita Filho e da Pós-Graduação em Ciências Sociais (UNESP/Araraquara)

Downloads

Publicado

21/05/2021