O Tombamento da “Goméia”

atravessamentos entre religião e cultura na“divinização” da memória de um tata

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52780/res.15084

Palavras-chave:

Joãozinho da Goméia, Terreiro da Goméia, Candomblé, Patrimônio Cultural, Divinização

Resumo

A partir do recurso à perspectiva figuracional, este artigo aborda relações contemporâneas entre religião e cultura, mas focalizando o episódio de tombamento como patrimônio cultural fluminense do terreno onde se situou o Terreiro da Goméia, em Duque de Caxias no Rio de Janeiro. Para isso, são considerados posicionamentos inseridos em circuitos e instâncias de produção simbólica que contracenam na montagem do atual enquadramento de memória relativo à biografia do Tata Joãozinho da Goméia. O objetivo é discutir os fatores sócio-históricos que resultam no equacionamento atual da figura de Joãozinho da Goméia como signo de uma agenda afirmativa da diversidade cultural, porque parece condizer com a divinização da própria diversidade como valor irredutível na qualificação da humanidade e seus atos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson Farias, Universidade de Brasília – (UnB), Brasília – DF – Brasil.

Pesquisador de Conselho Nacional de Pesquisa – CNPq. Professor adjunto do Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília e do Programa de Pós-Graduação em Memória: Sociedade e Linguagem da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Doutor em Sociologia (Unicamp, 2001). Pós-Doutorado em Sociologia (Colégio de México, 2012). Líder do grupo de pesquisa Cultura, Memória e Desenvolvimento (CMD/UnB). Editor da Revista Arquivos do CMD. Membro do Comitê de Imagem e Som da ANPOCS e do Conselho do Museu Afrodigital do Rio de Janeiro.

Moacir Carvalho, Universidade do Recôncavo da Bahia – (UFRB), Cachoeira – BA Brasil.

Realiza pesquisa de estágio pós doutoral no Programa de Pós Graduação da UFRB. Doutor em Sociologia. 

Downloads

Publicado

22/09/2021

Como Citar

Farias, E. ., & Carvalho, M. . (2021). O Tombamento da “Goméia”: atravessamentos entre religião e cultura na“divinização” da memória de um tata. Estudos De Sociologia, 26(51). https://doi.org/10.52780/res.15084