Populismo e autoritarismo

Uma análise do Twitter de Donald Trump

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52780/res.v28iesp.1.17094

Palavras-chave:

Donald Trump, Democracia, Estados Unidos, Populismo, Twitter

Resumo

A democracia liberal, tal como conhecemos hoje, após um longo período em que era hegemônica e vista como a única forma de governo possível, vem sofrendo instabilidades quanto a sua legitimidade, em vários países, em especial nos Estados Unidos, onde sua institucionalidade foi pensada, aplicada e consolidada. Nas últimas décadas, há uma crescente desconfiança e insatisfação com relação às instituições e à política em geral, partindo de setores diversos da sociedade estadunidense, abrindo espaço para a ascensão de lideranças políticas que se posicionavam contra o chamado establishment, seja com uma proposta mais progressista, como Bernie Sanders ou mais conservadora, como no caso de Donald Trump, eleito Presidente, em 2016. Assim, o presente artigo objetiva analisar como a estratégia de comunicação do Trump exerce uma retórica de deslegitimação das instituições. Para isso, o artigo trará a análise automática do discurso através de tweets feitos pela conta pessoal de Trump.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Milanezi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política e do Departamento de Ciência Política. Pós-Doutorado em Ciência Política (UFRGS).

Jennifer Azambuja de Morais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política.

Referências

BERNARDI, A. J. B.; COSTA, A. L. V. Populismo e fake news na era da pós-verdade: comparações entre Estados Unidos, Hungria e Brasil. Cadernos de Campo: Revista de Ciências Sociais, v. 1, n. 28, p. 385-412, 2020. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/cadernos/article/view/13690. Acesso em: 10 fev. 2022.

BOBBIO, N. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

BOITO, A. Sindicalismo de Estado no Brasil. In: BOITO, A. Sindicalismo e política no Brasil. Campinas, SP: Edição do IFCH – Unicamp, 2006.

CASULLO, M. E. ¿Por qué funciona el populismo? el discurso que sabe construir explicaciones convincentes de un mundo en crisis. Buenos Aires: Siglo XXI Editores, 2019.

COLBY, E. B. Donald Trump’s notework tweets as president. Newsday, 2018. Disponível em: https://www.newsday.com/news/nation/donald-trump-s-noteworthy-tweets-as-president-1.12632966. Acesso em: 06 mar. 2023.

CRUZ, C. Political Culture and Institutional Development in Costa Rica and Nicaragua: World Making in the Tropics. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

DAHL, R. Sobre a democracia. Brasília, DF: Editora da Universidade de Brasília, 2001.

DALTON, R.; WELZEL, C. Political Culture and Value Change. In: DALTON, R.; WELZEL, C. (org.). The civic culture transformed. Cambridge: Cambridge Universit Press, 2014.

DI TELLA, T. Populismo y reformismo. In: GERMANI, G.; DI TELLA, T.; IANNI, O. Populismo y contradicciones de clase en latinoamerica. México: Era, 1973.

GERMANI, G. Democracia representativa y clases populares. In: GERMANI, G.; DI TELLA, T.; IANNI, O. Populismo y contradicciones de clase en latinoamerica. México: Era, 1973.

GOMES, W.; DOURADO, T. Fake news, um fenômeno de comunicação política entre jornalismo, política e democracia. Estudos de Jornalismo e Mídia, v. 16, n. 2, p. 33-45, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/article/view/1984-6924.2019v16n2p33. Acesso em: 18 nov. 2022.

IANNI, O. Populismo y relaciones de clase. In: GERMANI, G.; DI TELLA, T.; IANNI, O. Populismo y contradicciones de clase en latinoamerica. México: Era, 1973.

IANNI, O. A formação do estado populista na América Latina. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

IN His Own Words: The President’s Attacks on the Courts. Brennan Center for Justice, 2020. Disponível em: https://www.brennancenter.org/our-work/research-reports/his-own-words-presidents-attacks-courts. Acesso em: 06 mar. 2023.

KOIKE, D.; BENTES, A. C. Tweetstorms e processos de (des)legitimação social na administração Trump. Cadernos CEDES, v. 38, n. 105, p. 139-158, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccedes/a/tQV39FMbPvtf9JKQtCn8yPg/?lang=pt. Acesso em: 20 nov. 2022.

LACLAU, E. La razón populista. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2005.

LANE, K. Reports: Tuberville notified Trump about Pence evacuation during Capitol attack. NBC 15NEWS, 2021. Disponível em: https://mynbc15.com/news/nation-world/reports-tuberville-notified-trump-about-pence-evacuation-in-capitol-attack. Acesso em: 06 mar. 2023.

LIMONGI, F. O federalista: remédios republicanos para males republicanos. In: WEFFORT, F. Os clássicos da Política. São Paulo: Ática, 2001.

LOSURDO, D. Democracia ou bonapartismo: triunfo e decadência do sufrágio universal. Rio de Janeiro: Editora UFRJ; São Paulo: Editora UNESP, 2004.

MADISON, J. O tamanho e as diversidades da União como um obstáculo às facções. In: WEFFORT, F. Os clássicos da política. São Paulo: Ática, 2001.

MALY, I. Algorithmic populism and the datafication and gamification of the people by flemish interest in Belgium. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 59, n. 1, p. 444-468, jan./abr. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tla/a/XVtsCBnxW8s5HbwbqP83pdC/?format=pdf&lang=en. Acesso em: 17 jun. 2022.

MIGUEL, L. F. Os meios de comunicação e a prática política. Lua Nova, n. 55-56, p. 155-184, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ln/n55-56/a07n5556.pdf. Acesso em: 06 mar. 2023.

MOUFFE, C. Por um Populismo de Esquerda. São Paulo: Autonomia Literária, 2019.

MOUFFE, C. Sobre o Político. São Paulo: Martins Fontes, 2015.

NORRIS, P.; INGLEHART, R. Cultural backlash: Trump, Brexit, and authoritarian populism. Nova Iorque: Cambridge University Press, 2019.

PRESIDENT Trump Reacts To Viral Video Of Protesters Clashing With Diners In Pittsburgh. CBS Pittsburgh, 2020. Disponível em: https://pittsburgh.cbslocal.com/2020/09/08/president-trump-reacts-to-viral-video-of-protesters-clashing-with-diners-in-pittsburgh/. Acesso em: 06 mar. 2023.

SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.

TOCQUEVILLE, A. A democracia na américa. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

TRUMP, D. J. Tweet. Twitter, 2018. Disponível em: https://twitter.com/realdonaldtrump/status/1009071403918864385. Acesso em: 06 mar. 2023.

TRUMP, D. J. Tweet. Twitter, 2020. Disponível em: https://twitter.com/ecalvo68/status/1265609219753074689?lang=cas. Acesso em: 06 mar. 2023.

TWITTER bans Trump permanently cites risk of violence. The Courier, 2020. Disponível em: https://wcfcourier.com/news/national/twitter-bans-trump-permanently-cites-risk-of-violence/article_0f32f12d-af89-54e5-bffc-a9dda13421b0.html. Acesso em: 12 mar. 2021.

VARIS, P. Trump tweets the truth: metric populism and media conspiracy. Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 59, n. 1, p. 428-443, jan./abr. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tla/a/RPhbj6dwKR9bx9pBQ4Y9JKw/?format=pdf&lang=en. Acesso em: 10 nov. 2022.

WEFFORT, F. O populismo na política brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

Publicado

01/08/2023

Como Citar

MILANEZI, F.; MORAIS, J. . A. de. Populismo e autoritarismo: Uma análise do Twitter de Donald Trump. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 28, n. esp.1, p. e023011, 2023. DOI: 10.52780/res.v28iesp.1.17094. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/17094. Acesso em: 18 maio. 2024.