Populismo e fake news na era da pós-verdade: comparações entre Estados Unidos, Hungria e Brasil

Autores

  • Ana Julia Bonzanini Bernardi Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre – RS – Brasil. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação de Ciência Política. https://orcid.org/0000-0001-7768-6264
  • Andressa Liegi Vieira Costa Universidade de Lisboa, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Lisboa – Portugal. Mestre em Ciência Política. https://orcid.org/0000-0002-3655-1387

DOI:

https://doi.org/10.47284/2359-2419.2020.28.385412

Palavras-chave:

Populismo, Pós-verdade, Opinião pública, Eleições, Fake news,

Resumo

Nas últimas eleições, figuras populistas de extrema direita emergiram ou se fortaleceram em todo o mundo. Sabidamente, nem todos os governos populistas são iguais. Neste artigo procuramos investigar a cultura política e o uso de fake news nas campanhas/governos desses líderes populistas no Brasil, nos EUA e na Hungria. Primeiramente, discutimos o histórico político de cada país, bem como o perfil de seus governantes e o uso de fake news. Em seguida, aliamos a opinião pública e a cultura política da população presentes nos dois últimos anos eleitorais em cada país. Na terceira e última parte, fazemos comparações entre esses três países, observando mudanças no cenário político digital a partir dos índices do V-Dem Institute (Varieties of Democracy) de 2019.

Biografia do Autor

Ana Julia Bonzanini Bernardi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre – RS – Brasil. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação de Ciência Política.

Atualmente é Doutoranda em Ciência política na UFRGS tendo iniciado em 2017 como bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Também é integrante do Núcleo de Pesquisa sobre América Latina (NUPESAL-UFRGS), pesquisadora do projeto "Democracia, mídias e capital social: Um estudo comparativo de socialização política dos jovens no Sul do Brasil" e Secretária Executiva da Revista Debates, a revista de Ciência Política da UFRGS. É Bacharela em Relações Internacionais na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em 2013/2, onde foi fundadora e editora chefe da revista acadêmica de Relações Internacionais Novas Fronteiras (2013/2014). Especialista em Estratégia e Relações Internacionais Contemporâneas (lato sensu) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2015. Mestra em Ciência Política na UFRGS (2017). Bacharela em Políticas Públicas na UFRGS (2019). Possui diploma no curso de extensão em Negócios Internacionais na Grafton College de Londres, UK (2011). Atuou entre dezembro de 2013 e março de 2016 como assistente de projetos e pesquisas no Centro de Estudos Internacionais sobre Governo (CEGOV) dentro do GT de Políticas Públicas, ao qual continua ligada como pesquisadora voluntária. Tem como áreas de interesse; ciência política, cultura política, socialização política, políticas públicas, educação e relações internacionais.

Andressa Liegi Vieira Costa, Universidade de Lisboa, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Lisboa – Portugal. Mestre em Ciência Política.

Mestra em Ciência Política no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa. Bacharela em Relações Internacionais pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Bacharela em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Trainee no V-Dem Institute (Varieties of Democracy) em Gotemburgo (Suécia), Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa sobre América Latina (Nupesal/UFRGS), membro do Student Research Committee em Política Latinoamericana da Associação Internacional de Estudantes de Ciência Política (IAPSS). Fez parte da Equipe Técnica da Revista Debates do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFRGS, e foi estagiária acadêmica no Observatório Político (Lisboa/Portugal). Foi bolsista de mobilidade acadêmica na Universidad de Córdoba (Colômbia) pelo programa BRACOL (Grupo Coimbra). Tem como áreas de interesse: Ciência Política, América Latina, Brasil, Comportamento Político, Cultura Política e Participação Política

Referências

ABRANCHES, Sérgio. Polarização radicalizada e ruptura eleitoral. In: AUTORES, Varios (Ed.). Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil de hoje. [s.l.] : Companhia das Letras, 2019. p. 9–46.

ALLCOTT, Hunt; GENTZKOW, Matthew. Social Media and Fake News in the 2016 Election. Journal of Economic Perspectives, Cambridge, MA, v. 31, n. 2, p. 211–236, 2017. Disponível em: <http://www.nber.org/papers/w23089.pdf> Acesso em: 13 de mai. 2020

APPLEBAUM, Anne. 100 Years Later, Bolshevism Is Back. And We Should Be Worried. 2017. The Washington Post [on-line] Disponível em: <https://www.washingtonpost.com/opinions/global-opinions/bolshevism-then-and-now/2017/11/06/830aecaa-bf41-11e7-959c-fe2b598d8c00_story.html.> Acesso em: 11 de mai. 2020.

ARNAUDO, Dan. Computational Propaganda in Brazil: Social Bots during Elections. Computational Propaganda Research Project, [s. l.], v. 8, p. 1–39, 2017.

ASH, Timothy Garton. Europe must stop this disgrace: Viktor Orbán is dismantling democracy. The Guardian, [on-line], 2019. Disponível em: <https://www.theguardian.com/commentisfree/2019/jun/20/viktor-orban-democracy-hungary-eu-funding>. Acesso em: 8 jul. 2019.

ATKINSONS, Simon; SKINNER, Gideon. What worries the world - September 2018 IPSOS. [on-line]. Disponível em: <https://www.ipsos.com/en/what-worries-world-september-2018>. Acesso em: 30 abr. 2020.

BAQUERO, Marcello. Formas alternativas de participação política ou naturalização normativa? Cultura política e capital social no Brasil. Política & Sociedade, Florianópolis, n. 5, pp. 165-186, 2004.

BAQUERO, Marcello. Democracia formal, cultura política informal e capital social no Brasil. Opinião Pública, v. 14, n. 2, pp. 380-413, 2008.

BAQUERO, Marcello; LINHARES, Bianca. Por que os brasileiros não confiam nos partidos? Bases para compreender a cultura política (anti)partidária e possíveis saídas. Revista Debates, Porto Alegre, v. 5, n. 1, pp. 89-114, 2011.

BAQUERO, Marcello; RANINCHESKI, Sonia; CASTRO, Henrique C. de O. A formação política do Brasil e o processo de democracia inercial. Revista Debates, v. 12, n. 1, pp. 87-106, 2018.

BEAUCHAMP, Zack. The Mueller report’s collusion section is much worse than you think. Vox [on-line]. 2019. Disponível em: <https://www.vox.com/2019/4/18/18484965/mueller-report-trump-no-collusion>. Acesso em: 3 jun. 2019.

BERNARDI, Ana Julia Bonzanini. Redes Sociais, Fake News e Eleições: Medidas Para Diminuir a Desinformação nos Pleitos Eleitorais Brasileiros. Monografia (Graduação em Filosofia e Ciências Humanas). Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), [s. l.], 2019. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10183/197602> Acesso em: 4 de mai. 2020.

BOADLE, Anthony; STARGARDTER, Gabriel. Far-right Bolsonaro rides anti-corruption rage to Brazil presidency. Reuters [on-line], 28 out. 2018. Disponível em: https://www.reuters.com/article/us-brazil-election/far-right-bolsonaro-rides-anti-corruption-rage-to-brazil-presidency-idUSKCN1N203K. Acesso em 31 out. 2018.

BORGES, David G. As Jornadas de Junho de 2013: Histórico e Análise. In: Cei, Vitor; Borges, David G. (Org.). Brasil em Crise: o legado das Jornadas de Junho. Vila Velha: Praia Editora, 2015.

BORGES, Rodolfo. Uma eleição que demoliu todos os padrões de campanha no Brasil. 2019. El Pais [on-line]. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2018/10/08/politica/1539013639_991471.html>. Acesso em: 5 abr. 2019.

BRANCHO-POLANCO, Ed. How Jair Bolsonaro used ‘fake news’ to win power. The Conversation [on-line], January, 9, 2019. Disponível em: <http://theconversation.com/how-jair-bolsonaro-used-fake-news-to-win-power-109343> Acesso em: 10 mai. 2020.

BLAKE, Aaron. A new study suggests fake news might have won Donald Trump the 2016 election - The Washington Post. The Washington Post, [on-line], p. 2018–2020, 2018.

CARNEIRO, Fabiana Lumena. Fake news propagadas por meio digital no Brasil : desafios para a governança e a gestão pública contemporânea. 2018. Fundação João Pinheiro, [s. l.], 2018.

CASTRO, Leandro Nunes De. Computação e Desinformação : Tecnologias de Detecção de Desinformação Online. In: RAIS, Diogo (Ed.). Fake News: Conexão entre a desinformação e o direito. São Paulo: Thomson Reuters, 2018. p. 61–74.

COSTA, Andressa Liegi Vieira. Corrupção e cultura política em tempos de crise: implicações para a democracia brasileira, Working Paper #84, Observatório Político, 2018.

CHAGAS, Viktor; SANTOS, João Guilherme Bastos. A revolução será memetizada: engajamento e ação coletiva nos memes dos debates eleitorais em 2014. E-Compós, [s. l.], v. 20, n. 1, 2018.

D’ANCONA, Mattew. Pós-verdade: a nova guerra contra os fatos em tempos de fake news. Barueri: Faro Editorial, 2018.

EUROPEAN COMISSION. A multi-dimensional approach to desinformation: Report of the independent High level Group on fake news and online disinformation a multi-dimensional approach to disinformation. European Comission [on-line]. Luxembourg: European Union, 2018. Disponível em: <https://ec.europa.eu/digital-single-market/en/news/final-report-high-level-expert-group-fake-news-and-online-disinformation>. Acesso em: 3 set. 2019.

FACHIN, Patricia; MACHADO, Ricardo. Eleições 2018. A radicalização da polarização política no Brasil. Algumas análises. Entrevistas especiais. Instituto Humanitas Unisinos [on-line] 2018. Disponível em: <http://www.ihu.unisinos.br/159-noticias/entrevistas/583456-eleicoe…arizacao-politica-no-brasil-algumas-analises-entrevistas-especiais>. Acesso em: 31 maio. 2019.

GALLEGO, Esther Solano. A Bolsonarização de Brasil: Documentos de Trabajo IELAT, Abril 2019. Universidadd de Alcalá.

INGLEHART, Ronald. 2018. Cultural Evolution: People's Motivations are Changing, and Reshaping the World. New York: Cambridge University Press.

INGLEHART, Ronald. NORRIS, Pippa. 2016. Trump, Brexit, and the Rise of Populism: Economic Have-Nots and Cultural Backlash. HKS Working Paper, no. RWP16-026. Disponível em: <https://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2818659> Acesso em: 23 de março 2020

ITUASSU, Arthur et al. Politics 3.0"? De @realDonaldTrump para as eleições de 2018 no Brasil. In: XXVII ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS, BELO HORIZONTE - MG, 05 A 08 DE JUNHO DE 2018 2018, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, 2018. Disponível em: <http://bibliotecadigital.tse.jus.br/xmlui/handle/bdtse/4935> Acesso em: 11 de mai. 2020.

JUHÁSZ, Attila. Hungary after the election: Continuing on Orbán’s path. Heinrich Böll Stiftung - The Green Political Foundation, [s. l.], p. [on-line], 2018. Disponível em: <https://www.boell.de/en/2018/04/12/hungary-after-election-continuing-orbans-path>. Acesso em: 30 abr. 2020.

KAKUTANI, Michiko. A morte da verdade. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca, 2018.

KÖRÖSÉNY, András. Governments and Politics in Hungary. Budapest, Hungary: Central European University Press, 1999. p.305.

KÖVES, N. 2018. The Sargentini Report – Its background and what it means for Hungary and for the EU. Heinrich Böll Stiftung [on-line], https://www.boell.de/ en/2018/09/19/sargentini-report-its-background-and-what-it- means-hungary-and-eu

KREKÓ, Péter et al. Beyond Populism: Tribalism in Poland and Hungary. Political Capital [on-line] Budapeste. Disponível em: <https://www.politicalcapital.hu/pc-admin/source/documents/pc_beyond_populism_study_20180731.pdf>. Acesso em: 11 jun. 2019.

LAVALLE, Adrián G.; HOUTZAGER, Peter P.; CASTELLO, Graziela. Democracia, Pluralização da Representação e Sociedade Civil. Lua Nova, São Paulo, n. 67, pp. 49-103, 2006.

LAZER, David et al. Combating Fake News: An Agenda for Research and Action Drawn from presentations by. [s. l.], n. May, p. 1–17, 2017. Shorenstein Center [on-line]. Disponível em: <https://shorensteincenter.org/wp-content/uploads/2017/05/Combating-Fake-News-Agenda-for-Research-1.pdf> Acesso em: 17 nov. 2019.

LEVITSKY, Steven; ZIBLATT, Daniel. Como as Democracias Morrem. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.

LÜHRMANN, Anna. GASTALDI, Lisa. GRAHN, Sandra. STAFFAN, Lindbergh. MAXWELL, MECHKOVA, Valeriya. MORGAN, Richard. STEPANOVA, Natalia PILLAI, Shreeya. 2019. V-Dem Annual Democracy Report 2019. Democracy Facing Global Challenges. V-Dem Institute, University of Gothenburg. 2020

LENGYEL, György. ILONSZKI, Gabriella. Simulated democracy and pseudo- transformational leadership in Hungary. Historical Social Research/Historische Sozialforschung 139, no. 1: 107-126. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/41756453> Acesso em: 17 set. 2019

MARWICK, Alice; LEWIS, Rebecca. Media Manipulation and Disinformation Online. Data & Society Research Institute, [s. l.], p. 1–104, 2017.

MAITINO, Martin E. Right, unashamed: conformations on Brazil’s political right through Jair Bolsonaro’s discourses. Plural, Revista do Programa de Pós‑Graduação em Sociologia da USP, São Paulo, 25(1), 2018, pp. 111-134., 2018.

MEDEIROS, Pedro. Agressão a jornalistas e veículos de comunicação aumenta 54%, diz relatório; Bolsonaro é responsável por mais da metade. O Globo [on-line], 16 de janeiro de 2020. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/brasil/agressao-jornalistas-veiculos-de-comunicacao-aumenta-em-54-diz-relatorio-bolsonaro-responsavel-por-mais-da-metade-1-24195220> Acesso em: 15 fev. 2020.

MCCRIGHT, Aaron M.; DUNLAP, Riley E. Combatting Misinformation Requires Recognizing Its Types and the Factors That Facilitate Its Spread and Resonance. Journal of Applied Research in Memory and Cognition, [s. l.], v. 6, n. 4, p. 389–396, 2017. Disponível em: <https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S2211368117302000> Acesso em: 2 de jun. de 2020.

MULLER, Jan-Werner. The rise and rise of populism. In: The Age of Perplexity: Rethinking the World we Knew. [on-line]: BBV OpenMind, 2017. p. 18. Disponível em: https://www.bbvaopenmind.com/wp-content/uploads/2018/03/BBVA-OpenMind-Jan-Werner-Muller-The-Rise-and-Rise-of-Populism-1.pdf> Acesso em: 5. Jun. 2020.

NEWMANN, Nic et al. Digital News Report 2018. Oxford. Disponível em: <https://reutersinstitute.politics.ox.ac.uk/sites/default/files/digital-news-report-2018.pdf>. Acesso em: 25 mai. 2019.

NORRIS, Pippa; INGLEHART, Ronald. Cultural Backlash: Trump, Brexit, and Authoritarian Populism. Cambridge: Cambridge University Press, 2019.

NORWEGIAN HELSINKI COMMITTEE. Democracy and human rights at stake in Hungary: The Viktor Orbán Government’s drive for centralisation of power. 2013, Oslo, Noruega. Disponível em: <http://www.nhc.no/filestore/Publikasjoner/Rapporter/2012/Rapport_1_12_web.pdf> Acesso em: 15 Out. 2013

NOVAK, Benjamin; KINGSLEY, Patrick. Hungary’s Leader Grabbed Powers to Fight the Virus. Some Fear Other Motives. The New York Times [on-line], New York, 2020. Disponível em: <https://www.nytimes.com/2020/04/05/world/europe/victor-orban-coronavirus.html?searchResultPosition=1>. Acesso em: 8 abr. 2020.

OATES, Sarah; MOE, Wendy W. Donald Trump and the “Oxygen of Publicity”: Branding, Social Media, and Mass Media in the 2016 Presidential Primary Elections. SSRN Electronic Journal, [s. l.], 2016.

OWEN, Diana. The New Media’s Role in Politics - OpenMind. [s. l.], 2017. Disponível em: <https://www.bbvaopenmind.com/en/articles/the-new-media-s-role-in-politics/>

OXFORD LANGUAGES. Post Truth. In: Word of The Year 2016. Oxford University Press, 2016.

ROBERTS, Kenneth M. Crises of Representation and Populist Challenges to Liberal Democracy. Chinese Political Science Review, pp. 1-12, 2019.

RUEDIGER, Marco. Desinformação na era digital : amplificações e panorama. Rio de Janeiro, 2018.

RENWICK, Alan. Hungary’s New Electoral Law, Part 1: The Basics in [Blog] READING POLITICS, 26/dez. 2011. Disponível em: <http://blogs.reading.ac.uk/readingpolitics/2011/12/25/hungary%E2%80%99s-new- electoral-law-part-1-the-basics/> Acesso em: 22 mai. 2020.

SANTANA, Paulo H. B. Midiatização da Política em Tempos de Redes Sociais Digitais: A Suposta Campanha Precoce de Jair Bolsonaro. II Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, 2017.

SARGENTINI, Judit. Relatório sobre uma proposta solicitando ao Conselho que, nos termos do artigo 7.º, n.º 1, do Tratado da União Europeia, verifique a existência de um risco manifesto de violação grave pela Hungria dos valores em que a União assenta. Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos. Parlamento Europeu. 2018.

SENADO FEDERAL. Comissão Parlamentar Mista de Inquérito - Fake news. Senado Federal [on-line]. Disponível em: <https://legis.senado.leg.br/comissoes/comissao?0&codcol=2292>. Acesso em: 05 mar. 2020.

SIERAKOWSKI, Sławomir. How Eastern European Populism Is Different. Project Syndicate [on-line], January 31, 2018. Disponível em: <https://www.project-syndicate.org/commentary/populism-stronger-in-eastern-europe-by-slawomir-sierakowski-2018-01> Acesso em: 22 out. 2018.

SHU, Kai et al. Fake News Detection on Social Media: A Data Mining Perspective. [s. l.], n. i, 2017. Disponível em: <http://arxiv.org/abs/1708.01967> Acesso em: 11 set. 2019.

SIERAKOWSKI, Sławomir. How Eastern European Populism is Different. Project Syndicate [on-line], 2018. Disponível em: <https://www.project-syndicate.org/commentary/populism-stronger-in-eastern-europe-by-slawomir-sierakowski-2018-01?barrier=accesspaylog>. Acesso em: 13 maio. 2020.

SILVERMAN, Craig. This Analysis Shows How Viral Fake Election News Stories Outperformed Real News On Facebook. BuzzFeedNews [on-line] 2016. Disponível em: <https://www.buzzfeednews.com/article/craigsilverman/viral-fake-election-news-outperformed-real-news-on-facebook>. Acesso em: 31 maio. 2019.

STANLEY, Jason. Como funciona o fascismo: a política do “Nós” e “Eles”. Porto Alegre: L&PM Editores, 2018.

SUGARS, Stephanie. From fake news to enemy of the people : An anatomy of Trump ’ s tweets. Comitee to Protect Journalists [on-line]. 2019. Disponível em: <https://cpj.org/blog/2019/01/trump-twitter-press-fake-news-enemy-people.php>. Acesso em: 28 maio. 2019.

TRAUMANN, Thomas. Como a indústria de notícias falsas dominou a eleição da França. ÉPOCA [on-line]. Mundo, [s. l.], n. 4, p. 1–5, 2018.

US ELECTIONS. The 2016 Election Fact Checker. The Washington Post [on-line]. 2016. Disponível em: <https://www.washingtonpost.com/graphics/politics/2016-election/fact-checker/>. Acesso em: 31 mai. 2019.

VEGETTI, Federico (2017, March 10-12). Political polarization in Hungary. Paper presented at the Workshop on Polarized Democracies, Central European University, Budapest, Hungary.

VOSOUGHI, Soroush; DEB, Roy; ARAL, Sinan. The Spread of True and False News Online. MIT Initiative on the Digital Economy Research Brief. [s. l.], 2017.

Downloads

Publicado

17/09/2020