Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Cadernos de Campo é uma publicação semestral editada pelos discentes e docentes do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (Fclar) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP).

O periódico tem por finalidade a divulgação de pesquisas e de trabalhos científicos produzidos por pós-graduandos e docentes do campo das ciências sociais. Prioriza-se o caráter acadêmico dos trabalhos e dos diálogos travados com as subáreas da antropologia, da ciência política e da sociologia, incluindo áreas afins, tais como, história, geografia, pedagogia, economia, relações internacionais e filosofia, a fim de abranger um variado leque de áreas nas humanidades. A estruturação da revista admite tanto a publicação de dossiês temáticos quanto artigos livres, resenhas, colaboração especial, entrevistas, traduções, além de um espaço destinado à imaginação das ciências sociais, por exemplo, a publicação de ensaios fotográficos, ilustrações, gravuras, poesias ou outras manifestações artísticas relacionadas com o número temático.  

A Revista Cadernos de Campo não cobra nenhum tipo de taxas ou impostos para a submissão, avaliação e publicação de artigos. 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os trabalhos enviados à revista serão submetidos a um processo editorial composto por diversas fases. Primeiramente, os artigos recebidos serão objeto de uma avaliação preliminar por parte dos membros do Comitê Editorial, que determinarão a pertinência, ou não, da sua publicação. Uma vez estabelecido que o artigo cumpre os requisitos temáticos, além dos requisitos formais indicados na seção Diretrizes para Autores ele será enviado para dois pareceristas externos (ad hoc), especialistas nas áreas de atuação da revista, pelo sistema “duplo-cego”, garantido a imparcialidade na avaliação. Estes determinarão, de forma anônima: a) a publicação do artigo, sem modificações; b) a publicação do artigo, após pequenas modificações; c) a análise do artigo por um terceiro avaliador; ou d) a não publicação do artigo. Caso as decisões dos pareceristas sejam divergentes, o artigo será avaliado por um terceiro parecerista, cuja decisão definirá a publicação, ou não, do artigo. Por fim, a decisão dos pareceristas será comunicada ao(s) autor(es) do trabalho.

Periodicidade

A Revista Cadernos de Campo tem publicação semestral. Os números saem, normalemtne, em junho e dezembro.  Em todo número a Revista publica um dossiê temático. Podendo contar ainda com artigos livres, entrevistas, resenhas, colaboração especial e trabalhos artísticos. 

Política de Acesso Livre

A Revista Cadernos de Campo está licenciada sob uma Licença Creative Commons tipo CC-BY. 

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização do conhecimento.

Todos(as) os(as) autores(as) que submeterem seus trabalhos devem estar cientes disto.

PPGCS/UNESP/Ar

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UNESP/Ar) é, desde 2011, a nova denominação do antigo Programa de Sociologia da UNESP Araraquara. Seu surgimento derivou da grande experiência acumulada nos 34 anos de existência do Programa de Sociologia e é fruto de um  processo de mudança identitária, decorrente da renovação e pluralidade de seu quadro docente. Atualmente o Programa conta com 23 docentes permanentes, distribuídos de forma equilibrada em suas quatro linhas de pesquisa e 7 colaboradores, contando tanto com pesquisadores jovens e motivados, como maduros e com experiência em orientação.

Linhas de Pesquisa:  1. Cultura, Democracia e Pensamento Social; 2. Estado, Sociedade e Políticas Públicas; 3. Diversidade, Identidades e Direitos; 4.Trabalho e Movimentos Sociais

 

Regimento da Revista Cadernos de Campo

Regimento da Revista Cadernos de Campo

 

CAPITULO I
Das Finalidades


Art. 1º A Revista Cadernos de Campo é uma publicação semestral editada pelos docentes e discentes do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (Fclar) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). O periódico tem por finalidade a divulgação de pesquisas e de trabalhos científicos do campo das ciências sociais. Assim, trabalha-se com um grande leque temático. Priorizando o caráter acadêmico dos trabalhos e os diálogos travados com as subáreas da antropologia, da ciência política e da sociologia, incluindo áreas afins, tais como, história, geografia, pedagogia, economia, relações internacionais e filosofia. A estruturação da revista admite tanto a publicação de dossiês temáticos quanto artigos livres, resenhas, colaboração especial, entrevistas, traduções, além do espaço imaginação e ciências sociais, destinado para receber ensaios fotográficos, ilustrações, gravuras, poesias ou outras manifestações artísticas relacionadas com número temático.

Art. 2º Editar a Revista semestralmente, sob responsabilidade dos editores.


CAPÍTULO II
Da Organização


Art. 3º - A revista é constituída por Editores-Chefes; Comitê Editorial e Conselho Científico Nacional e Internacional. Os editores deverão ser membros integrantes do Comitê Editorial e presidi-lo.

Art. 4º - O Comitê Editorial será constituído por um número mínimo de 5 (seis) e máximo de 10 (dez) membros efetivos.

Parágrafo 1 - Os membros do Comitê Editorial são docentes e discentes do Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais da Unesp/Fclar e devem cumprir o mandato mínimo de 1 ano e máximo de 4 anos, com exceção dos docentes. A alternância dos discentes tem intenção é garantir a rotatividade do Comitê Editorial, mas sempre procurando mesclar editores experientes com recém ingressados. Não é permitido a reeleição de editores ou nova candidatura de ex-editores discentes.

Parágrafo 2 - O Comitê Editorial é responsável por eleger 2 (dois) editores-chefes discentes. O mandato de editores-chefes será de 3 (três) anos. Caso haja necessidade, por vacância do cargo ou por negligência as regras desse regimento, o Comitê Editorial pode convocar novas eleições de editores-chefes.

Art. 5º - O Conselho Científico será composto por profissionais, nacionais e internacionais, de reconhecida competência no campo das Ciências Sociais. Eles serão indicados pelos editores.

Art.6º O Conselho Científico tem a função de colaborar com os editores na consolidação e manutenção da Revista, trabalhando na sua divulgação, zelando pela sua qualidade e emitindo pareceres técnicos e opiniões.

Parágrafo único - Para assessorar o Conselho Científico, serão indicados pareceristas ad hoc tantos quantos necessários.


CAPÍTULO III
Das Atribuições Dos Editores


Art. 7º - Administrar a redação da Revista e prezar pela política editorial.

Parágrafo único - Os textos publicados deverão ser inéditos. Publicar 80% de artigos cujos autores sejam vinculados a pelo menos 4 instituições diferentes daquela que edita o periódico.

Art.8º - Receber, apreciar e coordenar, juntamente com os organizadores das edições, a avaliação de artigos, colaborações, espaço artes e sociais, entrevistas e resenhas e decidir quanto a sua publicação.

Art. 9º - Indicar membros para o Conselho Científico. Os nomes devem ser aprovados por unanimidade entre os membros do Comitê Editorial.

Art. 10º Estabelecer o planejamento gráfico da Revista.

Art. 11º Representar a Revista junto a agências financiadoras e em eventos científicos e realizar as indexações dos artigos nas plataformas.

Art. 12º Convocar novas chamadas para composição do Comitê Editorial e eleições para Editores-Chefes.

Parágrafo único - Caso haja necessidade o Comitê Editorial poderá solicitar a colaboração de revisores e de tradutores. Esses serão selecionados na Faculdade de Letras da Fclar/Unesp.

Art. 13º Publicar uma vez ao ano edital para Seleção de Propostas de Dossiês Temáticos para o ano seguinte.

CAPÍTULO IV
Das Seções

Art. 13º - A Revista será composta pelas seguintes seções: artigos temáticos, artigos livres, colaboração especial, entrevistas, resenhas e o espaço imaginação e ciências sociais.

Parágrafo 1. A Revista terá o máximo de 15 (quinze) artigos. Sempre será dada preferência para os artigos temáticos. Caso esses sejam insuficientes para atingir o mínimo abrirá espaço para temas livres. 

Parágrafo 2. Cada edição terá seção de colaboração especial, entrevista e uma de imaginação e ciências sociais (fotografias, poesias, gravuras, entre outros). Esta última não obrigatória. Essas serão decididas conjuntamente entre os Organizadores do Dossiê e o Comitê Editorial.

CAPÍTULO V

Dos Organizadores

Art. 14º Cada dossiê contará com 2(dois) organizadores, sendo que um seja necessariamente pós-graduando. Para docentes, estes devem ser externos ao PPGCS. Os organizadores precisam estar vinculados a Grupos de Pesquisa e Instituições de Ensino Superior (nacional ou estrangeira), que possuam reconhecida competência acadêmica na área temática em que o dossiê será proposto.

Art. 15º - Propor ao Comitê Editorial da Revista, com antecedência, a aprovação de resenhas, entrevistas, espaço arte e colaborações especiais que poderão compor o dossiê;

Art. 16º - Manter contato frequente com os editores da Revista, garantindo que a elaboração do dossiê seja realizada em conformidade com o cronograma e os compromissos pré-estabelecidos;

Art. 17º - Os organizadores ficarão responsáveis pelo texto de apresentação do dossiê. Os organizadores não podem ser autores e nem coautores de artigos no dossiê sob sua edição; sua autoria é permitida somente em entrevistas, traduções e quando convidado, pelo comitê Editorial, para colaboração especial.

CAPÍTULO VI
Das modificações deste Regimento

Art. 18 - Este regimento poderá ser modificado a qualquer momento desde que seja autorizado pelos membros da Comissão editorial do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Fclar/Unesp.

CAPÍTULO VII

Disposições Gerais e transitórias

Art. 19 - A administração da revista passa a ser regida pelo presente regimento.

Art. 20 - Os casos omissos neste Regimento serão resolvidos pelo Comitê Editorial desta Revista.

Modelo do Formulário de Avaliação

A Revista Cadernos de Campo envia o seguinte modelo de formulário de avaliação para seus pareceristas:

Parecer número:
Data de envio:
Data prevista para finalização do parecer:

Título do artigo:

1)Parecer:                                                                 
(  ) PUBLICAR
(  ) NÃO PUBLICAR
(  ) PUBLICAR A PARTIR DAS SUGESTÕES DO PARECERISTA
2) Os objetivos propostos pelo artigo são contemplados?
3) A argumentação desenvolvida é adequada?
4) É necessário algum adendo ou correção substancial?
5) Demais comentários e sugestões:

Política de plágio

A Revista Cadernos de Campo busca cumprir com os critérios de originalidade dos trabalhos publicados e de informação das fontes das ideias apresentadas. Para tal, ela:

  1. Faz uma primeira análise do material submetido via programa antiplágio (CopySpider)

  2. Caso encontre irregularidades quanto aos casos citados no quadro acima, o autor será contatado para que faça as mudanças necessárias e o reenvio do manuscrito;  

  3. Caso o plágio persista, os editores da Cadernos de Campo reservam-se no direito de recusar o trabalho para possível publicação.

É importante a menção de que, mesmo diante de todo esse processo, se houver comprovação de algum tipo de plágio de texto já publicado, a Revista se reserva no direito de retirar o texto do sistema.  

Ética de Publicação e Declaração de Negligência

Política Anti-Plágio

Os autores devem garantir a originalidade do texto. Não será aceita qualquer forma de plágio (Lei nº 9.610/1998). Os trabalhos submetidos pelos autores a esta Revista devem ser originais e serão verificados com softwares anti-plágio, antes de serem enviados para avaliação. Identificada qualquer forma de plágio o texto será desconsiderado. O plágio ocorre quando se copia o trabalho intelectual de outrem em seu conjunto ou em partes desse trabalho sem que lhe seja atribuído o crédito devido. 

Conflito de interesses e ética de pesquisa

A Revista Cadernos de Campo adota procedimentos que evitam conflitos de interesses durante as etapas de avaliação dos artigos submetidos. Para assegurar a integridade da avaliação por pares cega, para submissões à revista, deve-se tomar todos os cuidados possíveis para não revelar a identidade de autores e avaliadores entre os mesmos durante o processo. Isto exige que autores, editores e avaliadores (passíveis de enviar documentos para o sistema, como parte do processo de avaliação) tomem algumas precauções com o texto e as propriedades do documento:

1. Os autores do documento excluíram do texto nomes, substituindo com "Autor" e o ano em referências e notas de rodapé, em vez de nomes de autores, título do artigo, etc.

2. Em documentos do Microsoft Office, a identificação do autor deve ser removida das propriedades do documento (no menu Arquivo > Propriedades), iniciando em Arquivo, no menu principal, e clicando na sequência: Arquivo > Salvar como... > Ferramentas (ou Opções no Mac) > Opções de segurança... > Remover informações pessoais do arquivo ao salvar > OK > Salvar.

3. Em PDFs, os nomes dos autores também devem ser removidos das Propriedades do Documento, em Arquivo no menu principal do Adobe Acrobat.

4. Anexar, em Documentos Suplementares, cópia do Documento de aprovação da pesquisa pelo Comitê de Ética da instituição de vínculo, quando se tratar de levantamento de dados que envolva seres humanos

5. Devem ser divulgadas todas as fontes de financiamento que o projeto tenha recebido além de informado previamente conflitos de interesses que incluem emprego, consultorias, posses de ações, honorários, pedidos de patente/inscrição, e subvenções ou de outros financiamentos.

Caso a pesquisa desenvolvida ou a publicação do artigo possam gerar dúvidas quanto a potenciais conflitos de interesse, o autor deve declarar em nota final que não foram omitidas quaisquer ligações a órgãos de financiamento, bem como a instituições comerciais ou políticas. Do mesmo modo, deve-se mencionar a instituição à qual o autor eventualmente esteja vinculado, ou que tenha colaborado na execução do estudo, evidenciando não haver quaisquer conflitos de interesse com o resultado ora apresentado. É também necessário informar que as entrevistas, questionários, grupos focais entre outras ferramentas de coleta de dados e intervenções envolvendo seres humanos obedeceram aos procedimentos éticos estabelecidos para a pesquisa científica.

Riscos da pesquisa

Nos casos da participação de seres humanos na pesquisa deve ser enviado em Documentos Suplementares termo de consentimento em pesquisas comprovando que todos os procedimentos se realizaram em conformidade com leis e diretrizes institucionais ou do comitê adequado em avaliar. O direito à privacidade das pessoas e instituições deve ser garantido. Devem ser identificados no texto produtos, procedimentos ou equipamentos que possam vir a representar algum perigo para replicação da pesquisa.

Publicação múltipla

Um autor, em geral, não deve publicar o mesmo texto em diferentes revistas. Em alguns casos, desde que respeitadas as condições e regras de publicação, é aceitável traduções de trabalhos já publicados, com as devidas autorizações das fontes originais.

Identificação de erros em textos publicados

É obrigação do autor corrigir ou apresentar provas sobre a precisão da pesquisa quando forem identificados, pelo próprio autor ou por terceiros, erros e/ou imprecisões em textos publicados.

Direito de resposta

Matérias de comentário a artigo publicado na revista, assim como de réplica ao comentário, serão submetidas ao mesmo processo de avaliação das demais submissões. Em caso de aceitação para publicação, será oferecido ao autor igual espaço para réplica, podendo ser publicada no mesmo número ou em número subsequente.

Política de privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

Parecerista

O documento deve ser tratado como confidencial. O parecer deve ser objetivo, claro e construtivo. Não deve aceitar textos que tenha conflitos ou afinidade, colaboração ou outro tipo de ligação com um dos autores, empresas ou instituições relacionadas ao artigo.

1. Contribuição para as decisões editoriais: A revisão por pares ajuda o editor nas decisões editoriais, é essencial para o método científico. De modo que, todos os colaboradores podem contribuir na revisão dos artigos submetidos. - Presteza: Qualquer revisor que ao receber um trabalho, deve comunicar ao editor a pronta revisão ou a impossibilidade em analisar o material. -

2. Confidencialidade: Qualquer trabalho deve ser revisado sob sigilo.

3.Padrões de objetividade: Os comentários devem ser objetivos e com argumentos de apoio.

4.Aviso de fontes: Os revisores devem indicar quando uma obra publicada não foi citada pelo autor. O revisor também deve comunicar ao editor quando identificar mais de uma obra com qualquer semelhança substancial ou sobreposição de textos.

5.Divulgação e conflito de interesse: Os artigos inéditos a serem publicados precisam de autorização expressa do autor. Informações privilegiadas obtidas na avaliação interpares devem ser mantidas confidenciais e não podem ser usadas para vantagem pessoal.

Editores

A avaliação deve ocorrer exclusivamente com base no seu mérito acadêmico. O editor não deve usar informações da pesquisa sem consentimento do autor. Precisa responder quando reclamações éticas forem apresentadas sobre determinado texto.

Conselho Editorial:

1.Decisões de publicação: O editor é responsável por decidir quais artigos submetidos serão publicados. Deve ser conduzido pela validação da pesquisa, e relevância do trabalho para pesquisadores e leitores. Os trabalhos poderão, a critério do Comitê Editorial, serem previamente publicados no sistema ahead of print, antes de efetivamente comporem um número da Revista Cadernos de Campo.

2.Imparcialidade: O trabalho deve ser avaliado pelo seu conteúdo acadêmico sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crença religiosa, origem étnica, nacionalidade, ou a filosofia política dos autores. -

3.Confidencialidade: O editor e equipe editorial não devem divulgar informações sobre qualquer trabalho submetido à publicação, exceto para revisores.

4.Divulgação e conflitos de interesse: Qualquer conflito de interesse resultante de concorrência, em colaboração, ou outros relacionamentos ou ligação com um dos autores, empresas ou colaboradores, devem ser tratados com seriedade e em consonância com Conselho Editorial. -

5.Envolvimento e cooperação em investigações: Cada ato de comportamento antiético de publicação deve ser analisado, investigado e retratado, mesmo após anos da data de publicação.

Processo de Avaliação pelos Pares 

A Revista Cadernos de Campo submete os trabalhos ao Conselho Editorial (especialistas de reconhecido mérito científico ou acadêmico) que decidem em caráter sigiloso, sobre a conveniência da aceitação dos textos para publicação. Após a análise, será emitido um parecer e enviado ao autor com uma das seguintes possibilidades: a) aceitação na íntegra da matéria para publicação; b) revisão das partes assinaladas pelos pareceristas; c) recusa definitiva da matéria. Após as devidas correções e/ou sugestões, o artigo será aceito para publicação se tiver dois pareceres favoráveis; e rejeitado quando dois pareceres forem desfavoráveis. No caso de um parecer favorável e de um desfavorável, a decisão sobre a publicação ou não do artigo será do Conselho Editorial da Revista Cadernos de Campo

A Revista Cadernos de Campo se reserva o direito de recusar artigos que não atendam às suas linhas editoriais e às modificações sugeridas pelo Conselho Editorial.

Os artigos assinados serão de exclusiva responsabilidade dos autores e não expressam necessariamente a opinião da Revista Cadernos de Campo. Nesta seção são incluídos artigos que já foram aprovados para publicação, mas ainda não estão alocados a uma edição com volume e número. A publicação dos artigos nesse formato não significa a inserção destes no próximo número a ser lançado.

A Revista Cadernos de Campo reserva-se o direito de modificar o texto, quando necessário, sem prejudicar seu conteúdo, com o objetivo de uniformizar a apresentação e fará reformulação da linguagem, se necessária.

Prazo para resposta aos autores

Após a submissão do trabalho o prazo para resposta aos autores sobre a aceitação ou recusa depende da complexidade dos pareceres e das modificações recomendadas e realizadas. A publicação do trabalho será definida pela Comissão Editorial, a cada número, levando em conta antiguidade da submissão, diversificação de instituições e regiões de origem dos autores.

Autoria

O autor deve assegurar que a contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor". Somente serão aceitos para análise textos derivados de pesquisas empíricas ou teóricas realizadas por pesquisadores com titulação mínima de Mestre. Trabalhos de autores Mestrandos somente serão considerados em coautoria com pelo menos um Doutor. A submissão e a publicação de artigos são gratuitas. Autor é todo aquele que efetivamente participou da concepção do trabalho, do desenvolvimento, análise e interpretação dos dados e da redação final. Todos aqueles que contribuíram de modo significativo para a construção da pesquisa e/ou do texto devem ser citados como coautores. O autor deve assegurar a concordância desses na aprovação do texto final e submissão à publicação. Serão aceitos para avaliação textos com no máximo quatro autores. Poderão ser apresentados trabalhos com mais de quatro autores, desde que seja informado o tipo de participação de cada um. A Revista Cadernos de Campo reserva-se o direito de questionar e não aceitar trabalhos para avaliação em caso de dúvida sobre o número de autores e os resultados apresentados.

Propriedade Intelectual

A Revista Cadernos de Campo adota a licença Creative Commons CC-BY

Histórico do periódico

A Revista Cadernos de Campo é uma publicação semestral editada pelos discentes e docentes do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (Fclar) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). O periódico tem por finalidade a divulgação de pesquisas e de trabalhos científicos do campo das ciências sociais. Assim, trabalha-se com um grande leque temático. Priorizando o caráter acadêmico dos trabalhos e os diálogos travados com as subáreas da antropologia, da ciência política e da sociologia, incluindo áreas afins, tais como, história, geografia, pedagogia, economia, relações internacionais e filosofia. A estruturação da revista admite tanto a publicação de dossiês temáticos quanto artigos livres, resenhas, colaboração especial, entrevistas e traduções.