Sociologia e literatura

Autores

  • Maria Célia Leonel UNESP - Univesidade Estadual Paulista/Araraquara - SP
  • José Antonio Segatto UNESP - Universidade Estadual Paulista/Araraquara - SP

Palavras-chave:

Grande sertão, veredas, Os sertões, Ficção, Sociologia, Ensaio, Crítica

Resumo

Propomos discutir como Os sertões foi incorporado, pela crítica, como obra de literatura e como, posteriormente, o romance Grande sertão: veredas passou a ser lido como ensaio. Para tanto, examina-se, de um lado, em vários estudos, como o primeiro foi consagrado como obra compósita, pertencendo, ao mesmo tempo, ao campo da literatura, da sociologia e da ciência, o que se tornou moeda corrente e cânone quase inquestionável, sobrevivendo por mais de um século. De outro lado, investiga-se como a narrativa rosiana passou a ser vista, por uma determinada vertente da crítica, como ensaio ou estudo das relações de poder no Brasil. É essa indistinção, paradoxal, entre sociologia e literatura, ciência e ficção que nos propomos investigar e problematizar, buscando compreender tal embaralhamento de gêneros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25/09/2009

Como Citar

Leonel, M. C., & Segatto, J. A. (2009). Sociologia e literatura. Estudos De Sociologia, 14(27). Recuperado de https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/1947