Ampliação do sistema de Ensino Superior nas sociedades contemporâneas no final do sec. XIX: os modelos de mercatilização e diferenciação institucional – o caso brasileiro

Autores

  • Antônio Augusto Pereira Prates

Palavras-chave:

Diferenciação institucional, Gerencialismo, Desigualdade, Ensino superior, Sistema terciário, Mercado, Mercantilização,

Resumo

Este artigo discute a abertura do sistema de ensino superior no Brasil à luz dos modelos de política pública utilizados na sociedade contemporânea para ampliação do sistema de ensino superior nestas sociedades. O argumento central do artigo é que estes modelos, aqui denominados de “Mercantilização e Diferenciação”, ampliaram signifi cativamente as chances de acesso ao ensino superior dos segmentos mais pobres das sociedades ocidentais, mas, ao mesmo tempo, preservaram o caráter elitista das universidades tradicionais de pesquisa e ensino. Esta política de expansão produziu um sistema de ensino superior com acesso estratifi cado por classe social. No caso brasileiro, embora o padrão institucional de diferenciação tenha sido distinto do europeu ou americano, suas conseqüências em termos de estratifi cação do acesso, tem sido semelhante ao padrão internacional.

Downloads

Publicado

06/05/2010