Fragmentação ou segmentação social? Durkheim, Debord e o jornalismo segmentado

Mara Ferreira Rovida

Resumo


Os processos de fragmentação social estão cada vez mais em foco nas discussões sociológicas contemporâneas, sendo também uma preocupação dos estudiosos da comunicação. A partir de uma visão sociológica dos processos de divisões sociais e suas consequências, que em alguns casos têm a ver com a fragmentação, pretendemos, neste artigo, observar de que maneira as divisões sociais estão refletidas no surgimento de formas diferenciadas de comunicação. Nosso objetivo é demonstrar a correlação da existência do Jornalismo Segmentado com a intensificação do processo de divisão do trabalho social e verificar se esse formato de jornalismo evidencia ou não um processo de fragmentação. Para essa análise faremos um confronto de ideias de duas correntes teóricas diferentes, a Sociedade do Espetáculo e as idéias de Niklas Luhmann e Émile Durkheim.

Palavras-chave


Segmentação; Fragmentação; Jornalismo; Divisão do trabalho social; Durkheim

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1982-4718
ISSN: 1414-0144

Licença Creative Commons
Revista Estudos de Sociologia by Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.