Da geografia ao corpo: orientalismo, racismo e subalternidade na representação de mulheres muçulmanas negras

Autores

  • Monise Martinez UC – Universidade de Coimbra. Centro de Estudos Sociais. Programa de Doutoramento “Estudos Feministas”. Coimbra

Palavras-chave:

Orientalismo, Etnicidades, Raça, Mulheres árabes e negras, Mulheres muçulmanas e negras,

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de promover uma reflexão sobre o delineamento das diferenças, hierarquias e assimetrias de poder associadas a discursos orientalistas, étnico-raciais e salvacionistas nos resumos das capas de quatro livros publicados no mercado editorial português após o 11 de setembro: Aurora no deserto (2003), Eu, Safiya (2005), Livre! (2006) e Mutilada (2006) — obras centradas nas narrativas de vida de mulheres árabes e/ou muçulmanas negras, apresentadas como autoras dos livros. Para cumprir esse objetivo, realizarei um breve estudo do conteúdo dos resumos dessas obras através do qual, buscando analisar e discutir as formas como as representações das protagonistas são construídas, procurarei compreender e refletir sobre quais são os lugares ocupados pelas mulheres árabes e/ou muçulmanas negras nessas narrativas de poder.

Biografia do Autor

Monise Martinez, UC – Universidade de Coimbra. Centro de Estudos Sociais. Programa de Doutoramento “Estudos Feministas”. Coimbra

Atualmente é aluna do programa de Doutoramento em Estudos Feministas da Universidade de Coimbra e investigadora associada ao CES (Centro de Estudos Sociais). Em 2015 concluiu o Mestrado em Estudos Editoriais na Universidade de Aveiro, onde desenvolveu um estudo sobre as representações de mulheres árabes e/ou muçulmanas nas capas de suas (auto)biografias lançadas pela Editora ASA, em Portugal, após o 11 de setembro — trabalho que despertou o seu interesse por questões relacionadas aos feminismos, às interseccionalidades e aos pós-colonialismos. Em 2012 concluiu o bacharelado em Letras (Português/Espanhol) na Universidade de São Paulo (Brasil), tendo estudado por um semestre na Universidad de Sevilla, período em que dedicou-se aos estudos de língua e literatura espanhola. Ao longo de sua trajetória profissional atuou como editora assistente, assistente editorial, preparadora de originais e revisora de textos, tendo trabalhado sobretudo com livros didáticos de Língua Portuguesa e de Língua Espanhola.

Downloads

Publicado

19/12/2016