Viração e trabalho: algumas reflexões sobre dados de pesquisa

Autores

  • Cibele Saliba Rizek USP – Universidade de São Paulo/São Carlos - SP

Palavras-chave:

Viração, Mutações do trabalho, Capital social, Conflitos geracionais, Baixa renda,

Resumo

A questão que se conforma nesse texto diz respeito a algumas dimensões da transformação da experiência e dos modos de figuração do trabalho que se pôde flagrar no processo de pesquisa realizado na Região Metropolitana de São Paulo entre 2002 e 2005. Entre os procedimentos de pesquisa destacaram-se: um questionário que tinha como objetivo traçar um perfil dos moradores dos conjuntos construídos por mutirões auto geridos; e um conjunto de entrevistas abertas com população, técnicos e lideranças locais. As dimensões relativas ao trabalho e modos de ocupação dos moradores nasceram da constatação de que, para compreender a realidade das “populações de baixa renda”, suas condições de moradia e de inserção urbana, as novas faces do trabalho precisariam ser conhecidas. Considera-se que os vínculos entre as formas de inserção urbana, as condições de moradia e a inserção no mercado de trabalho não possam mais ser consideradas desenhadas do mesmo modo que o fazia a literatura clássica sobre a chamada questão urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17/05/2007

Como Citar

RIZEK, C. S. Viração e trabalho: algumas reflexões sobre dados de pesquisa. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 11, n. 21, 2007. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/89. Acesso em: 2 mar. 2024.