1968 - 1978: o movimento estudantil como novo personagem?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v10i00.15873

Palavras-chave:

Movimento estudantil, Direitos humanos, União Nacional dos Estudantes, Democratização, Igreja Católica

Resumo

O artigo analisa as retomadas das mobilizações do movimento estudantil na década de 1970, com especial atenção a reconstrução institucional da União Nacional dos Estudantes (UNE), seus episódios de mobilização e repressão, como a invasão da PUC-SP em 1977. Questiona-se, a partir da concepção de 'novos personagens' proveniente da obra de Eder Sader, a pertinência do processo de reorganização estudantil, dado a perseguição e o silenciamento de suas ações, no interior dessa matriz teórica. Através da metodologia da sociologia histórica e da análise documental, conclui-se que, na cidade de São Paulo, a relação do movimento estudantil com os setores progressistas da Igreja Católica, em especial na figura de D. Paulo Evaristo Arns, é fundamental para a compreensão de seu avanço organizativo e da construção de mobilizações em prol dos direitos humanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pablo Emanuel Romero Almada, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Pós-Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais.

Referências

ALMADA, P. A Árvore de Maio: A resistência estudantil e sua atualidade (Brasil e Portugal). 2015. 399 f. Tese (Doutorado em Democracia no Século XXI) – Faculdade de Economia, Universidade de Coimbra, 2015.

ALMADA, P. Repensando as interpretações e as memórias de 1968. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 33, n. 1, p. 225-243, 2021.

BRASIL. Comissão Nacional da Verdade. Relatório Final. Brasília: CNV, 2014. v. 1.

BRASIL. Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. Direito à Verdade e à Memória: Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos. Brasília: SEDH, 2007.

COMUNICADO sobre a morte do colega Alexandre Vannucchi Leme (Panfleto), 22 de março de 1973. Centro de Documentação e Memória da Unesp (CEDEM), Archivo Storico del Movimento Operaio Brasiliano (ASMOB), Caixa 116-03.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS - CIDH. Caso Gomes Lund e outros (“Guerrilha do Araguaia”) vs. Brasil. Sentença de 24 de novembro de 2010. Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/seriec_219_por.pdf. Acesso em: 01 jun. 2021.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS - CIDH. Caso Herzog e outros Vs. Brasil. Sentença de 15 de março de 2019. Disponível em: https://www.corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/seriec_353_por.pdf. Acesso em: 01 jun. 2021.

DIRETÓRIO Central da PUC relata invasão. Folha de S. Paulo, 26 nov. 1977. p. 14.

GUIMARÃES, H. Mandado de Segurança Popular. Honestino Guimarães. Disponível em: http://honestinoguimaraes.com.br/mandado-de-seguranca-popular. Acesso em: 02 jun. 2021.

HÁ DEZ anos é nosso pastor. Casa Cultura e Fé, out. 1980. Centro de Documentação e Memória da Unesp (CEDEM), Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (CEMAP), Livraria Palavra, Caixa 88.

MONSMA, K.; SALLA, F. A.; TEIXEIRA, A. A Sociologia Histórica: rumos e diálogos atuais. Revista Brasileira de Sociologia, v. 6, n. 12, p. 65-87, 2018.

NORA, P. Pierre Nora en Les lieux de mémoire. Montevidéu: Ediciones Trilce, 2008.

PLATAFORMA para o DCE-USP. Liberdade e Luta. Maio de 1977. Centro de Documentação e Memória da Unesp (CEDEM), Centro de Documentação do Movimento Operário Mário Pedrosa (CEMAP), Livraria Palavra, Caixa 88.

PRESOS 1000 na PUC. Folha de S. Paulo, 23 set. 1977. p. 1.

SADER, E. Quando novos personagens entraram em cena: experiências, falas e lutas dos trabalhadores da grande São Paulo (1970-1980). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

TELES, J. A. Memórias dos cárceres da ditadura: os testemunhos e as lutas dos presos políticos no Brasil. 2011. 519 f. Tese (Doutorado em História Social) – Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2011.

TERRORISTA morre atropelado no Brás. Folha de S. Paulo, 23 mar. 1973. p. 4.

Publicado

29/12/2021

Como Citar

ALMADA, P. E. R. . 1968 - 1978: o movimento estudantil como novo personagem?. Revista Sem Aspas , [S. l.], v. 10, n. 00, p. e021022, 2021. DOI: 10.29373/sas.v10i00.15873. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/15873. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Dossiê CEDEM em Pesquisas