Consciência de classe na revolução paraguaia: entre o fracasso luguista e o desvio epepista

Autores

  • Junior Ivan Bourscheid

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v2i1.6930

Palavras-chave:

Revolução, Socialismo, Leninismo, Paraguai, Governo Lugo, Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP),

Resumo

O século XXI trouxe uma novidade histórica ao debate dos rumos da revolução socialista internacional. A Nova Ordem Mundial emergida com o fim da Guerra Fria tornou a revolução uma anomalia ao período hegemônico capitalista recém-inaugurado. Não obstante, a América Latina representou um novo florescer revolucionário, com variadas formas de ação, visando lograr o objetivo de construir um sistema socialista. Este artigo debate e realiza apontamentos acerca do movimento revolucionário paraguaio contemporâneo, utilizando-se um aporte teórico da revolução baseado no leninismo. Analisam-se os dois últimos intentos da esquerda paraguaia para deflagrar a revolução no país, concluindo que ambos careceram de sua força motriz, a consciência de classe e sua difusão junto ao proletariado. Ademais, o dogmatismo característico das duas organizações impediu a lúcida observação da realidade objetiva do sistema vigente, para assim se utilizar dos métodos mais eficazes para a revolução socialista. Tais carências auxiliam na compreensão do fracasso luguista, com a deposição do presidente Fernando Lugo, bem como do afastamento cada vez maior da tentativa guerrilheira armada do Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP) de perspectivas claras de consolidação, representando reveses para o movimento revolucionário historicamente construído no Paraguai, por favorecerem a contra-revolução oligárquica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

11/11/2013

Como Citar

BOURSCHEID, J. I. Consciência de classe na revolução paraguaia: entre o fracasso luguista e o desvio epepista. Revista Sem Aspas , Araraquara, v. 2, n. 1, p. 127–143, 2013. DOI: 10.29373/sas.v2i1.6930. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/6930. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos