Cidadania, paridade de participação e o modelo de análise tridimensional de Nancy Fraser

Autores

  • Fábio Luiz Lopes Cardoso

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v1i1.6976

Palavras-chave:

Democracia, Reconhecimento, Socialismo, Teorias da justiça,

Resumo

Este artigo procurará retratar de formar sintética a elaboração teórica da cientista política americana Nancy Fraser a respeito de seu modelo tridimensional de análise (reconhecimento, redistribuição e paridade de participação) como forma de intervenção prática e teórica nos debates sobre o reconhecimento e na forma de atuação dos chamados novos movimentos sociais. É de importância chave para sua teoria tanto a elaboração da ideia de reconhecimento como status, quanto à inclusão da dimensão política sob a ideia da paridade de participação. Ambas, no entanto, foram sendo desenvolvidas ao longo da elaboração da teoria, dando a ela novo fôlego, mas também apresentando novos desafi os. Fazer um balanço sistemático desta formulação é necessário para tentar compreender melhor as proposições de Fraser a partir de sua complexidade mais recente. Ressaltaremos ainda algumas incursões, como a consideração do conceito de cidadania, para a continuidade do debate em torno desta importante contribuição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

CARDOSO, F. L. L. Cidadania, paridade de participação e o modelo de análise tridimensional de Nancy Fraser. Revista Sem Aspas , Araraquara, v. 1, n. 1, p. 103–116, 2012. DOI: 10.29373/sas.v1i1.6976. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/6976. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos