O cotidiano das cidades: aspectos presentes no caso de um ambiente araraquarense

Autores

  • Anderson Miguel Cândido Moreno 1Mestrando em Ciências Sociais. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901
  • Karine Dutra Rocha Viana Bolsista Fapesp. Mestranda em Ciências Sociais. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901. Integrante do Núcleo de estudos e pesquisa sobre sociedade, poder, organização e mercado (NESPOM). Vínculo com o GEPAC (Grupo de Estudos e Pesquisa em Antropologia Contemporânea)

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v3i1.7145

Palavras-chave:

Avenida Sete de Setembro, Paisagem urbana, Revitalização,

Resumo

O presente artigo é fruto de uma reflexão acerca das formas com que a paisagem urbana se (re)produz e se manifesta tanto no espaço físico da cidade quanto na percepção subjetiva das pessoas que transitam, habitam e/ou trabalham nele. Temos como objetivo específico refletir de que modo o projeto de revitalização urbana, instaurado na Avenida Sete de Setembro no município de Araraquara - São Paulo - transformou sua paisagem e as relações estabelecidas ali entre as pessoas umas com as outras. Para isso, utilizamos reportagens, a fala de pessoas que trabalham/vivem neste espaço, imagens e, principalmente, nossa própria observação participante da avenida. Finalmente, percebemos que o espaço nas cidades está sendo direcionado à produção capitalista. Observa-se que está sendo levada em consideração apenas a questão financeira que estes espaços podem oferecer e não as relações sociais que o espaço das cidades devem ocasionar.

Biografia do Autor

Anderson Miguel Cândido Moreno, 1Mestrando em Ciências Sociais. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901

Possui graduação em Licenciatura plena em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista - UNESP, campus Araraquara-SP Graduando em Ciências Sociais - bacharelado - pela Universidade Estadual Paulista - UNESP, campus Araraquara-SP Foi aluno Bolsista - PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-CAPES). Atualmente é aluno de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais pela UNESP/Araraquara.

Karine Dutra Rocha Viana, Bolsista Fapesp. Mestranda em Ciências Sociais. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901. Integrante do Núcleo de estudos e pesquisa sobre sociedade, poder, organização e mercado (NESPOM). Vínculo com o GEPAC (Grupo de Estudos e Pesquisa em Antropologia Contemporânea)

Sou aluna de mestrado em Ciências Sociais pela UNESP/Araraquara. Possuo bolsa FAPESP vinculada ao projeto "A configuração das elites econômicas no estado de São Paulo através de símbolos educacionais comuns: um estudo sobre líderes empresariais formados pela FGV-EAESP", orientado pela Prof.ª Dr.ª Maria A. C. Jardim. Sou integrante do Núcleo de estudos e pesquisa sobre sociedade, poder, organização e mercado (NESPOM). Possuo vínculo com o GEPAC (Grupo de Estudos e Pesquisa em Antropologia Contemporânea), grupo do qual participei na graduação e no qual desenvolvi meu trabalho de monografia, sob a orientação da Prof.ª Dr.ª Renata Medeiros Paoliello. Atualmente, tenho como principais interesses: sociologia das elites, sociologia econômica, sociologia da educação, elites empresariais e educacionais.

Downloads

Publicado

07/10/2015

Como Citar

Moreno, A. M. C., & Viana, K. D. R. (2015). O cotidiano das cidades: aspectos presentes no caso de um ambiente araraquarense. Revista Sem Aspas, 3(1), 3–19. https://doi.org/10.29373/sas.v3i1.7145

Edição

Seção

Artigos