Exame salivar como meio de diagnóstico para diabetes e doenças da cavidade oral

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v18i00.15970

Palavras-chave:

Cavidade Oral, Exame salivar, Periodontites

Resumo

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (2014), realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE, estima-se que o Diabetes Mellitus atinge nove milhões de brasileiros. A fim de facilitar o diagnóstico no âmbito da pesquisa, surgiu a possibilidade de utilizar a saliva como possível indicador para diagnóstico de diabéticos e doenças da cavidade oral. O objetivo desse trabalho foi triar indivíduos que frequentam uma instituição beneficente em Santana de Parnaíba, no período de dezembro de 2019 a dezembro de 2021, para investigar presença de glicose e alterações na cavidade oral. A metodologia foi semiquantitativa, em amostras de saliva, realizada por tira reagente. Foram triados 229 indivíduos (84,3%) com nitrito positivo; 86 (32%) leucócitos; 168 (62,6%) sangue; 141 (52,6%) proteína e glicose 2 (0,74 %). O exame salivar demonstrou eficiência na detecção de elementos indicadores de alterações orais. A partir dos dados, sugere-se como metodologia alternativa para triagem de doenças orais. No entanto, essa metodologia não apresentou resultados que comprovassem sensibilidade para a detecção de glicose pela saliva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Silva Guimarães, Universidade Paulista (UNIP), Santana de Parnaíba – SP – Brasil

Graduanda em Biomedicina.

Rita de Cassia Paro Alli, Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT), São Paulo – SP – Brasil

Pesquisadora. Graduada em Biologia (FHO).

Luciene Maria Graballos Ferraz Dias , Associação Beneficente Comunidade de Amor Rainha da Paz (ABCRainhadaPaz), Santana de Parnaíba – SP – Brasil

Coordenadora departamento médico. Graduada em Medicina (PUC-SP).

Dulci Nascimento Fonseca Vagenas , Universidade Paulista (UNIP), Santana de Parnaíba – SP – Brasil

Professora titular. Doutorado em Biotencologia (USP).

Referências

AFONSO, L. R.; WAGNER, R. Exame de urina tipo I em uma comunidade do Bairro Alto – Curitiba - PR. Cadernos da Escola de Saúde, v. 1, n. 9, p. 113-128, 2013. Disponível em: https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/2378. Acesso em: 10 abr. 2020.

ANTUNES, J. L. et al. Oral health in the agenda of priorities in public health. Revista de Saúde Pública, v. 50, n. 57, p. 1-9, 2016. Disponível em: scielo.br/j/rsp/a/qCGcTNnHcsnXZNyHKs5nRDr/?lang=em. Acesso em: 14 dez. 2020.

AMERICAN DIABETES ASSOCIATION. Diagnosis and classification of diabetes mellitus. Diabetes Care, v. 33, n. 1, p. S62-S69, jan. 2010. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20042775/. Acesso em: 12 dez. 2020.

BACHTIAR, E. W.; PUTRI, A. C.; BACHTIAR, B. M. Salivary nitric oxide, Simplified Oral Hygiene Index, and salivary flow rate in smokers and non-smokers: a cross-sectional study. F1000Research, v. 1, n. 8:1744, p. 1-15, 2019. Disponível em: https://f1000research.com/articles/8-1744/v1. Acesso em: 25 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Diabetes aumenta no país e já atinge 9% dos brasileiros. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2017. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/noticias/sas/41846-diabetes-aumenta-no-pais-e-ja-atinge-9-dos-brasileiros. Acesso em: 31 out. 2021.

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Portal da Transparência do CFO. Brasília, DF: CFO. Disponível em: http://transparencia.cfo.org.br/. Acesso em: 14 jan. 2020.

DIAS, H. S.; ALVES, F. N.; CONTARATO, P. C. Atenção básica no Sistema Único de Saúde: abordagem interdisciplinar para os serviços de saúde bucal. Cadernos de Saúde Pública, v. 26, n. 1, p. 210-211, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/b75fPtvTJxJLhRhbsbCBYmc/?lang=pt. Acesso em 20 out. 2021.

FARINHA, F. I. A saliva como meio de diagnóstico. 2015. 87 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Dentária) – Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, Almada, Portugal, 2015. Disponível em: https://comum.rcaap.pt/handle/10400.26/11761. Acesso em: 05 out. 2020.

FERREIRA, A. S. Endocardite Infecciosa - Uma suspeita sempre presente. Revista Portuguesa de Clínica Geral, v. 29, n. 1, p. 54-60, 2013. Disponível em: https://www.rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/view/11047. Acesso em: 20 out. 2020.

FERREIRA, D. C. et al. Aspectos psicossociais e percepção de impacto da saúde bucal na qualidade de vida em adultos do Sul do Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 23, e200049, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbepid/a/FJjqyGT4DrJfVZqvjBZwhjd/?lang=pt. Acesso em: 18 out. 2019.

HORTÊNSIO, A. S. P. Identificação de biomarcadores salivares de doença periodontal em pacientes com diabetes Mellitus tipo 2. 2015. Dissertação (Mestre em Medicina Dentária) – Universidade Católica Portuguesa, Lisboa, 2015.

MARSH, P. D. et al. Influence of saliva on the oral microbiota. Periodontology 2000, v. 70, n. 1, p. 80-92, dez. 2015. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/prd.12098. Acesso em: 15 set. 2021.

RONCALLI, A. G.; CÔRTES, M. I.; PERES, K. G.; Perfis epidemiológicos de saúde bucal no Brasil e os modelos de vigilância. Cadernos de Saúde Pública, v. 28, p. 58-68, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-311x2012001300007

SALERNO, C. et al. Candida-associated denture stomatitis. Med. Oral Patol. Oral Ci. Bucal., v. 16, n. 2, p. 139-143, 2011. Disponível em: http://www.medicinaoral.com/medoralfree01/medoralv16_i2_p139.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

SPEZZIA, S. Síndrome metabólica e doenças periodontais. Revista Fluminense de Odontologia, ano 15, n. 52, p. 1-17, dez. 2019. Disponível em: https://periodicos.uff.br/ijosd/article/view/38370. Acesso em: 12 jun. 2020.

TAKAHAMA, U.; HIROTA, S.; TAKAYUKI, O. Detection of Nitric Oxide and Its Derivatives in Human Mixed Saliva and Acidified Saliva. Methods in Enzymology, v. 440, p. 381-396, 2008. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0076687907008245?via%3Dihub. Acesso em: 13 out. 2021.

TEIXEIRA ESSENFELDER, L. et al. Salivary β-glucosidase as a direct factor influencing the occurrence of halitosis. Biochemistry and Biophysics Reports, v. 26, e100965, jul. 2021. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2405580821000595?via%3Dihub. Acesso em: 17 ago. 2021

THOMAS, C. et al. Oral Microbiota: A Major Player in the Diagnosis of Systemic Diseases. Diagnostics, v. 11, n. 8, p. 1-29, 2021. Disponível em: https://www.mdpi.com/2075-4418/11/8/1376. Acesso em: 20 out. 2021.

ZHANG, C. Z. et al. Saliva in the diagnosis of diseases. International Journal of Oral Science, v. 8, n. 3, p. 133-137, set. 2016. Disponível em: https://www.nature.com/articles/ijos201638. Acesso em: 20 out. 2021.

Publicado

30/06/2022

Como Citar

GUIMARÃES, A. B. S.; ALLI, R. de C. P.; DIAS , L. M. G. F.; VAGENAS , D. N. F. Exame salivar como meio de diagnóstico para diabetes e doenças da cavidade oral. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 18, n. 00, p. e022006, 2022. DOI: 10.26673/tes.v18i00.15970. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/15970. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Área da Saúde