Mobilidade pendular na Região Metropolitana da Baixada Santista: uma análise comparativa dos dados censitários de 2000 e 2010

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29373/semaspas.unesp.v7.n1.jan/jun.2018.11472

Palavras-chave:

Baixada Santista, Mobilidade Populacional, Movimento Pendular

Resumo

O presente trabalho propõe apresentar uma análise comparativa dos movimentos pendulares entre os municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista, com base nos dados censitários dos anos de 2000 e 2010. Pretende-se, a partir dessas informações, apresentar a população que diariamente se desloca entre as cidades que compõem a região e identificar as taxas de saída e entrada nos referidos municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maíra Darido da Cunha, Faculdade de Ciências e Letras - Unesp Araraquara

ossui graduação nas modalidades licenciatura e bacharelado em Ciências Sociais (2010) e Pedagogia (2014), mestre (2013) e doutoranda em Política e Gestão pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Unesp de Araraquara-SP. Possui especialização em Direito Educacional (2011) e em Ética, Valores e Cidadania (2013). Atualmente é membro do Grupo de Pesquisa PROGAM ? Programa de Governança Municipal e GEPDI - Grupo de Estudos e Pesquisa em Deficiência e Inclusão, foi bolsista de Doutorado do Programa Observatório da Educação ? OBEDUC (Edital nº 49/12 ? OBEDUC/CAPES). Atua em questões como: Política e Gestão Educacional, TICs ? Novas Tecnologia da Informação e da Comunicação - voltadas para educação e Inclusão de Pessoas com Deficiências. Atualmente é professora da Faculdade de Bertioga - FABE e Diretora de Escola pela Rede Municipal de Ensino de Bertioga - SP. 

João Roberto Monteiro da Silva Barbosa, Universidade Federal do ABC (UFBAC)

Bacharel em Administração - Ênfase em Administração Pública, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2010). Especialista em Gestão da Saúde, pela Universidade de Brasília (2012). Mestre em Planejamento e Gestão do Território, pela Universidade Federal do ABC (2016). Doutorando em Planejamento e Gestão do Território, pela Universidade Federal do ABC. 

Referências

ANTICO, C. Deslocamentos pendulares nos espaços sub-regionais da região metropolitana de São Paulo. In: Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambú, 2004.

ANTICO, C. Onde morar e onde trabalhar: espaço e deslocamentos pendulares na região metropolitana de São Paulo. 2003. Tese (Doutorado) Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas, 2003.

BARCELLOS, T; JARDIM, M. Movimentos pendulares no Rio Grande do Sul: um foco sobre aglomerações urbanas. In: XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambú, 2008.

RIBEIRO, L. C.; BRANDÃO, M. V.; DE MORELL, M. G. G.; SANTOS, A. R. Baixada Santista: transformações na ordem urbana / organização - 1. ed. - Rio de Janeiro: Letra Capital: Observatório das Metrópoles, 2015.

BRASIL. IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 2000.

BRASIL. IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 2010.

BRITO, F. As migrações internas no Brasil: um ensaio sobre os desafios teóricos recentes. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, (texto para discussão n. 366), 2009.

BRITO, F.; SOUZA, J. Expansão urbana nas grandes metrópoles: o significado das migrações intrametropolitanas e da mobilidade pendular na reprodução da pobreza. In: São Paulo em Perspectiva. São Paulo, v. 19, 2005, p. 48-63.

CUNHA, J. M. P. Redistribuição espacial da população: tendências e trajetória. In: São Paulo em Perspectiva V. 17 n. 3-4, São Paulo: 2003. p 218-233.

CUNHA, J. M. P.; SOBREIRA, D. A metrópole e seus deslocamentos populacionais cotidianos: o caso da mobilidade pendular na Região Metropolitana de Campinas em 2000. 2007. Disponível em: http://www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/outros/5EncNacSobreMigracao/comunic_sec_1_met_des_pop.pdf .

HOGAN, D. J. Quem paga o preço da poluição? Uma análise de residentes e migrantes pendulares em Cubatão. In: VII Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambú, 1990.

JAKOB, A. A. E. Vetores de expansão urbana e fluxos migratórios na Baixada Santista. In: Questão urbana na Baixada Santista: políticas, vulnerabilidades e desafios para o desenvolvimento. Santos: Editora Leopoldianum/ Universidade Católica de Santos, 2011.

JAKOB, A. A. E.. Análise sócio-demográfica da constituição do espaço urbano da região metropolitana da Baixada Santista no período 1960-2000. Campinas: Núcleo de Estudos de População/Unicamp, p. 134 (texto para discussão n. 45), 2003.

JARDIM, A. Reflexões sobre mobilidade pendular. In: Reflexões sobre os deslocamentos populacionais no Brasil, 2011. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/ home/estatistica/populacao/reflexos_deslocamentos/deslocamentos.pdf.

NEPO. O fenômeno da mobilidade pendular na Macrometrópole do Estado de São Paulo: uma visão a partir das quatro regiões metropolitanas oficiais. Relatório de Pesquisa, Universidade Estadual de Campinas: Núcleo de Estudos de População, 2013. Disponível em www.nepo.unicamp.br.

OJIMA, R; PEREIRA, R. H.; SILVA, R. B. A mobilidade pendular na definição das cidades dormitórios: caracterização sociodemográfica e novas territorialidades no contexto da urbanização brasileira. In: V Encontro Nacional sobre Migrações. Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Campinas, 2007.

SILVA, R. B. Mobilidade pendular; população e vulnerabilidade socioambiental na RMBS: um olhar sobre Cubatão. In: XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Caxambú, 2008.

SILVA, R. B. Vulnerabilidades e mobilidade pendular na região metropolitana da Baixada Santista. Tese (Doutorado) Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2009.

VAZQUEZ, D. A. Tendências demográficas e socioeconômicas nos municípios da Baixada Santista. In: VAZQUEZ, D. A. (Org.). A questão urbana na Baixada Santista: políticas, vulnerabilidades e desafios para o desenvolvimento. Santos/ SP: Editora Leopoldianum / Universidade Católica de Santos, 2011.

Downloads

Publicado

01/01/2018

Como Citar

DARIDO DA CUNHA, M.; BARBOSA, J. R. M. da S. Mobilidade pendular na Região Metropolitana da Baixada Santista: uma análise comparativa dos dados censitários de 2000 e 2010. Revista Sem Aspas , [S. l.], v. 7, n. 1, p. 145–155, 2018. DOI: 10.29373/semaspas.unesp.v7.n1.jan/jun.2018.11472. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/11472. Acesso em: 24 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)