Relações internacionais EUA-Colômbia: o caso do Plan Colombia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v10i00.15757

Palavras-chave:

Relações Internacionais, Plan Colombia, Estados Unidos, Narcotráfico

Resumo

Na segunda metade do século XX, o Estado colombiano preocupava-se em conter a insurgência das guerrilhas, propiciar a paz interna e reestruturar seu poder. O enfraquecimento estatal, maximizado pelo narcotráfico conduzido por grupos guerrilheiros e paramilitares, suscitou discussões acerca da instauração de um plano de segurança envolvendo os Estados Unidos e a Colômbia, intitulado como Plan Colombia em 1999. A política estadunidense de Bill Clinton, inserida em uma conjuntura de guerra aos ilícitos, visou interromper a institucionalização da violência no Estado colombiano, bem como conter os impactos da comercialização de drogas nos territórios adjacentes. Os investimentos majoritários foram provenientes do governo norte-americano, os quais permaneceriam maximizados em função dos episódios de 2001 – quando a “guerra ao terrorismo” converteu o plano como uma luta contra o narcoterrorismo. O presente artigo visa analisar o Plan Colombia na dinâmica das Relações Internacionais entre os EUA e a América Latina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovana Eloá Mantovani Mulza, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Maringá – PR

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em História.

Referências

AGAMBEN, G. Estado de exceção. São Paulo: Boitempo, 2008.

CAIXETA, T. C.; MENDONÇA, F. A. P. O narcotráfico na Colômbia e a implementação do Plano Colômbia no início dos anos 2000. 2018. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Relações Internacionais) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.

CHOMSKY, N. Plan Colombia. INNOVAR, Revista de ciencias administrativas y sociales, n. 16, p. 09-26, jul./dez. 2000.

FARRET, N. K. A Securitização do Narcotráfico nos Estados Unidos e a influência no Brasil. Conjuntura Global, Curitiba, v. 03, n. 04, p. 226-232, 2014.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade. A vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1999.

GODOY, H. Plan Colombia’s Strategic Weaknesses. Latin American Studies Association, 2003.

MARTINELLI, C. B. O Jogo Tridimensional: o Hard Power, o Soft Power e a Interdependência Complexa, segundo Joseph Nye. Conjuntura Global, v. 5, n. 1, p. 65-80, jan./abr. 2016.

MBEMBE, A. Necropolítica. São Paulo: N-1 edições, 2018.

MCDERMOTT, J. Entrevista: Carlos Castaño, líder das AUC. BBC Brasil, 22 jan. 2002. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2002/020122_colombia.shtml. Acesso em: 20 ago. 2020.

NEY JR, J. S. Prefacio y Capítulo 5 “El poder blando y la política exterior americana”. Relaciones Internacionales, n. 14, jun. 2010.

NIÑO GONZÁLEZ, C. A. Breviario de teorías básicas de las Relaciones Internacionales: una aproximación para estudiantes de la disciplina. Bogotá: Universidad Santo Tomás, 2016.

REIS, B. C. O Poder e as Relações Internacionais: Entrevista com Joseph Nye. Relações Internacionais, n. 31, p. 181-190, 2011.

RELATÓRIO. El poder del poder suave: ¿cómo fortalecer las relaciones internacionales a través de la diplomacia cultural? Colômbia: Universidad de los Andes, 2010.

SANTOS, M. Passado e presente nas relações Colômbia-Estados Unidos: a estratégia de internacionalização do conflito armado colombiano e as diretrizes da política externa norte-americana. Revista brasileira de política internacional, Brasília, v. 53, n. 1, p. 67-88, jun. 2010.

STUART, A. M. O Bloqueio da Venezuela em 1902. Suas implicações nas relações internacionais da época. São Paulo: Editora UNESP, 2011.

TORRES CASTILLO, F. G. El poder blando como herramienta generadora de influencia en un mundo globalizado. 2008. Monografia (Trabalho de Conclusão do Curso de Relações Internacionais) – El Colegio de San Luis, 2008.

Publicado

29/12/2021

Como Citar

MULZA, G. E. M. Relações internacionais EUA-Colômbia: o caso do Plan Colombia. Revista Sem Aspas , [S. l.], v. 10, n. 00, p. e021016, 2021. DOI: 10.29373/sas.v10i00.15757. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/15757. Acesso em: 25 jun. 2022.