Ernest Hambloch e Borges de Medeiros: presidencialismo e poder moderador no Brasil

Autores

  • Edson Correa Nunes Mestrando em Ciências Sociais. UNESP - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara - SP - Brasil. 14800-901 https://orcid.org/0000-0001-5135-9142

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v3i1.7675

Palavras-chave:

Autoritarismo, Poder moderador, Presidencialismo,

Resumo

O presente trabalho buscará equacionar as críticas dirigidas ao presidencialismo brasileiro através de dois autores: Ernest Hambloch e Borges de Medeiros, os quais versam sobre as causas institucionais que perpassam o caráter autoritário do nosso regime político. Para ambos, a reforma do sistema político é a demanda fundamental, no entanto, suas propostas apontam para caminhos distintos: o parlamentarismo e o presidencialismo com poder moderador. Assim, em diálogo com esses autores, tentaremos, a partir de suas trajetórias políticas contextualizadas, compreender seus pontos de vista e diagnósticos mais fundamentais, bem como as diferentes propostas de correção para as distorções do presidencialismo imperial no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson Correa Nunes, Mestrando em Ciências Sociais. UNESP - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós-Graduação em Ciências Sociais. Araraquara - SP - Brasil. 14800-901

Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais - Unesp-FCLAr. Area de concentração em Ciência Política.

Downloads

Publicado

07/10/2015

Como Citar

NUNES, E. C. Ernest Hambloch e Borges de Medeiros: presidencialismo e poder moderador no Brasil. Revista Sem Aspas , [S. l.], v. 3, n. 1, p. 96–108, 2015. DOI: 10.29373/sas.v3i1.7675. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/7675. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos