Os contos de fadas na alfabetização

Autores

  • Glória Radino Doutoranda em Educação Escolar. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras – Pós-Graduação em Educação Escolar. Araraquara – SP – Brasil. 14800-901.
  • Maria Lúcia de Oliveira UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Pós- Graduação em Educação Escolar – Departamento de Psicologia da Educação. Araraquara -SP- Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v5i0.9503

Palavras-chave:

Contos de fadas, Alfabetização, Fantasia,

Resumo

Partindo de alguns trabalhos que utilizam os contos de fadas na alfabetização, o artigo discute as possibilidades do professor acolher a fantasia infantil como um importante aspecto do desenvolvimento. Mais do que a utilização dos contos de fadas na educação, trata-se de questionar a forma como a infância é percebida. A forma como os contos de fadas são utilizados na alfabetização está diretamente relacionada à concepção de infância que permeia o discurso pedagógico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07/03/2017

Como Citar

RADINO, G.; OLIVEIRA, M. L. de. Os contos de fadas na alfabetização. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 5, 2017. DOI: 10.26673/tes.v5i0.9503. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/9503. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos