A construção do genograma de famílias Guarani-Mbyá: uma estratégia para fortalecimento e reconhecimento de uma comunidade indígena de cultura ancestral

Autores

  • Neusa Maria Carvalho Doutoranda em Terapia de Casa e Família. CAIFCOM - Centro de Ensino, Pesquisa e Atendimento do Indivíduo, Família e Comunidade e Faculdade Evangélica do Meio Norte – Pós-graduação em Terapia da Casa e Família. Porto Alegre – RS – Brasil.
  • Valquíria Pezzi Parode UERGS – Universidade Estadual do Rio Grande de Sul. Porto Alegre – RS – Brasil.
  • Marli Olina de Souza Doutoranda em Terapia de Casa e Família. CAIFCOM - Centro de Ensino, Pesquisa e Atendimento do Indivíduo, Família e Comunidade e Faculdade Evangélica do Meio Norte – Pós-graduação em Terapia da Casa e Família. Porto Alegre – RS – Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v12i0.9813

Palavras-chave:

Cultura, Guarani, Família, Genograma, Comunidade indígena,

Resumo

A pesquisa foi realizada em uma comunidade Guarani, às margens da RS 040, no município de Capivari do Sul/RS, com uma comunidade de 40 indivíduos, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e cultura. Trata-se de uma pesquisa que se constitui por uma abordagem qualitativa descritiva, que se utiliza do método estruturalista- funcionalista (PARSONS, 1902-1979) e (MERTON, 1910-2003) de investigação e da pesquisa-ação (TIOLLENT,1947) enquanto metodologia, para articulação teórico-prática e análise dos dados da pesquisa etnográfica. Utiliza-se como ferramenta a construção do genograma familiar (MC GOLDRICK, 2012) e do ecomapa (MC GOLDRICK, 2012) da comunidade, norteados por um questionário estruturado, visando à escuta da voz desses sujeitos. A análise dos dados traz reflexões hermenêuticas e semióticas, à luz dos conceitos de Gadamer (1900 - 2002) e Peirce (1839-1914), por uma perspectiva histórica e cultural, estabelecendo um diálogo com autores da Terapia Familiar Sistêmica. Por fim, nas considerações finais, a importância cultural dos Guaranis para a sociedade contemporânea, bem como as possibilidades da utilização do genograma como ferramenta de atendimento das comunidades e famílias, tanto no enfoque terapêutico, quanto para formulação ou estruturação de políticas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01/06/2016

Como Citar

CARVALHO, N. M.; PARODE, V. P.; SOUZA, M. O. de. A construção do genograma de famílias Guarani-Mbyá: uma estratégia para fortalecimento e reconhecimento de uma comunidade indígena de cultura ancestral. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 12, 2016. DOI: 10.26673/tes.v12i0.9813. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/9813. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos - Área da Educação