How Democracies Die

Jorge Henrique Oliveira de Souza Gomes

Texto completo:

PDF

Referências


ACHEN, C.; BARTELS, L. Democracy for realists. Princeton: Princeton University Press, 2016.

AUSTON, L. ; MELO, M. ; MUELLER, B.; PEREIRA, C. Brazil in transition: beliefs, lidership and institutional change. Princeton: Princeton University Press, 2016.

AVRITZER, L. O fim da Nova República. GGN: Jornal de Todos os Brasis, [S.l.], 15 maio 2016. Disponível em: https://jornalggn.com.br/analise/o-fim-da-novarepublica-por-leonardo-avritzer/. Acesso em: 15 fev. 2019.

BARROS, C. R. de. O Brasil e a recessão democrática: como o cenário político global ajuda a entender a nossa crise – e vice-versa. Revista Piauí, São Paulo, ed.139, abr. 2018. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-brasil-e-recessaodemocratica/. Acesso em: 15 fev. 2019.

BOXELL, L.; GENTZKOW, M.; SHAPIRO, J. M. Is the internet causing political polarization? evidence from demographics. [S.l.: s.n.], March 2017. Disponível em: https://www.brown.edu/Research/Shapiro/pdfs/age-polars.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

COSTAS, R. Entenda a polêmica por trás das pedaladas fiscais. BBC Brasil, São Paulo, 07 out. 2015. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/ noticias/2015/10/151006_pedaladas_tcu_entenda_ru. Acesso em: 15 fev. 2019.

DAHL, R. A Constituição Americana é democrática? Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2015.

GABLER, N. The internet and social media are increasingly divisive and undermining of democracy. AlterNet, [S.l.], 30 Jun. 2016. Disponível em: https://www.alternet. org/2016/06/digital-divide-american-politics/. Acesso em: 03 jul. 2018.

LEVITSKY, S.; ZIBLATT, D. How democracies die. New York: Penguim Random House, 2018.

LIJPHART, A. Modelos de Democracia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

LIMONGI, F.; FIGUEIREDO, A. A crise e o atual debate institucional. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, v. 36, n.3, p.79-97, 2017.

LINZ, J. The breakdown of democratic regimes. In: LEVITSKY, S.; ZIBLATT, D. How Democracies Die. New York: Penguim Random House, 2018. p. 21.

LÜHRMANN, A. et al. State of the world 2017: autocratization and exclusion? Journal Democratization, [S.l.], v.25, n.8, 2018. DOI 10.1080/ 13510347.2018.1479693.

MAINWARING, S.; BRINKS, D.; PEREZ-LINAN, A. Classificando regimes na América Latina, 1949-1995. Dados, Rio de Janeiro, v. 44, n. 4, p.645-687, 2001.

MARTÍNEZ I COMA, F.; NORRIS, P.; FRANK, R. W. Integridad en las elecciones de America 2012-2014. America Latina Hoy: Revista de Ciencias Sociales, Salamanca, v.70, p. 37-54, 2015.

MELO, M. Independência institucional e combate à corrupção. CEPESP, [S.l.], 25 jan. 2015. Disponível em: https://cepesp.wordpress.com/2015/01/25/marcus-meloindependencia-institucional-e-combate-a-corrupcao/. Acesso em: 15 fev. 2019.

MELO, M. O populismo de Trump. CEPESP, [S.l.], 23 jan. 2017. Disponível em: https://cepesp.wordpress.com/2017/01/23/marcus-melo-sobre-trump/. Acesso em: 15 fev. 2019.

MICHELS, R. Sociologia dos partidos políticos. Brasília: Ed. da UnB, 1982.

MIGUEL, L. Curso sobre o golpe de 2016, um balanço. CCG: Jornal de Todos os Brasis, [S.l.], 03 jul. 2018. Disponível em: https://jornalggn.com.br/analise/cursosobre-o-golpe-de-2016-um-balanco-por-luis-felipe-miguel/. Acesso em: 15 fev. 2019.

MOSCA, G. La classe politica. México: Fondo de Cultura Economica, 1992.

NÓBREGA JR., J. A semi-democracia brasileira: autoritarismo ou democracia? Revista Sociologias, Porto Alegre, ano 12, n. 23, p.74-141, jan./abr. 2010.

NORRIS, P.; INGLEHART, R. Cultural backlash: the rise of autoritharian populism. Cambridge: Cambridge University Press, 2018.

PARETO, V. Manual of political economy. Oxford: Oxford University Press, 2014.

PÉREZ-LIÑAN, A. Presidential impeachment and the new political instability in Latin America. Cambridge: Cambridge University Press, 2007.

SUSTEIN, C. Divided democracy in the age of social media. Princeton: Princeton University Press, 2017. TUSHNET, M. Constitutional Hard-Ball. In: LEVITSKY, S.; ZIBLATT, D. How democracies die. New York: Penguim Random House, 2018. p. 82.

ZAKARIA, F. The rise of illiberal democracy. Foreign Affairs, New York,v.76, n.6, p.22-43, Nov./Dec. 1997.

ZAVERUCHA, J. A frágil democracia: Collor, Itamar, FHC e os Militares (1990- 1998). Rio de Janeiro. Ed. Civilização Brasileira, 2000.




Direitos autorais 2019 Compartilhado Autor e Revista

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

E-ISSN: 2359-2419 (números publicados a partir de junho 2016)

ISSN: 1415-0689 (encerrado em junho de 2016).

Email: cadernosdecampo.fclar@unesp.br 

A Cadernos de Campo: Revista de Ciências Sociais faz parte de um amplo grupo de periódicos internacionais que aderiram à Declaração de San Francisco sobre Avaliação da Pesquisa (DORA). Criado por um grupo de editores de periódicos acadêmicos, durante um evento cientifico, na cidade de São Francisco/EUA, em 2012, esse movimento exige novas formas de avaliação da produção cientifica por parte das agências de financiamento e instituições acadêmicas. Maiores informações sobre a DORA podem ser obtidas clicando no link: https://sfdora.org/