Sistemas de veridicção e a previsibilidade de desdobramentos políticos em momentos de crise: leituras a partir de uma cena de tristes trópicos

Autores

  • Renato Albuquerque de Oliveira Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo – SP – Brasil. Mestrando em Semiótica no Programa de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral https://orcid.org/0000-0002-9114-4004

DOI:

https://doi.org/10.47284/2359-2419.2020.28.351366

Palavras-chave:

Tristes trópicos, Sistemas político-veridictórios, Antropologia política, Semiótica,

Resumo

Neste artigo tenta-se trabalhar uma questão político-veridictória contida em Tristes trópicos, de Lévi-Strauss. A ideia é pensar em como uma cena de crise contida no livro nos permite refletir sobre o político entre os Nambiquara – um povo ameríndio – e como essa reflexão pode ser um estímulo a pensar o político em outras sociedades, como a brasileira como um todo, especialmente a respeito de questões sobre a veridicção. O desenvolvimento aqui realizado tomará por base reflexões vindas da antropologia política de Pierre Clastres, além de ser construído levando em conta as propostas da semiótica estruturalista, especialmente como formuladas por Algirdas Julien Greimas e Claude Zilberberg. Assim, espera-se realizar uma tentativa de contribuição para a compreensão de sistemas político-veridictórios por meio de uma aproximação da semiótica como leitura para os objetos analisáveis pelas ciências humanas.

Biografia do Autor

Renato Albuquerque de Oliveira, Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo – SP – Brasil. Mestrando em Semiótica no Programa de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral

Renato Albuquerque de Oliveira é mestrando em Semiótica e Linguística Geral e bacharel em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Especializou-se em História da Ciência pelo Instituto Butantan. Atualmente desenvolve pesquisa sobre como se evocam sons através de recursos intersemióticos na escrita etnográfica, tomando Tristes trópicos como exemplo. Realizou pesquisa entre músicos da cena experimental de São Paulo, pixadores da mesma cidade e sobre a possibilidade de uso de conhecimento terapêutico tradicional pela medicina científica. Dirigiu e roteirizou o filme Eu sou, que recebeu menção honrosa no Prêmio Mariza Corrêa de Antropologia Visual de 2018.

Referências

ALONSO ALDAMA, Juan. Desencuentros, malentendidos e incomprensiones. Puebla: Tópicos del Seminario, Puebla, 30, p. 17-37, 2013.

ALONSO ALDAMA, Juan. Crise et imprévisibilité. In: STAY STANGE, Verónica; HACHETTE, Pauline & HORREIN, Raphaël (orgs). Sens à l’horizon! Hommage à Denis Bertrand. Limoges: Lambert-Lucas, 2019. p. 53-60.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Teoria do discurso: Fundamentos semióticos. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.

CLASTRES, Pierre. A sociedade contra o Estado: pesquisas de antropologia política. Trad. Theo Santiago. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

CLASTRES, Pierre. Arqueologia da violência: pesquisas de antropologia política. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Cosac Naify, 2014.

FONTANILLE, Jacques; ZILBERBERG, Claude. Tensão e significação. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Discurso Editorial: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia estrutural. Trad. Chaim Samuel Katz e Eginardo Pires. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1985.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Tristes trópicos. Trad. Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

MEVEL, Olivier. Du rôle des signaux faibles sur la reconfiguration des processus de la chaîne de valeur de l'organisation: l'exemple d'une centrale d'achats de la grande distribution française. 2004. Orientador: Pierre Baranger. 459 páginas. Tese (Doutorado em Ciências da Gestão) – Université de Bretagne Occidentale, Brest, 2004.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. Trad. Antônio Chelini, José Paulo Paes, Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix, 2012 [1916].

SZTUTMAN, Renato. O profeta e o principal: a ação política ameríndia e seus personagens. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, Fapesp, 2012.

ZILBERBERG, Claude. Elementos de semiótica tensiva. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit, Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.

Downloads

Publicado

17/09/2020