Nas fissuras da cena que encenam práticas educativas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29373/sas.v11i00.15610

Palavras-chave:

Corpo, Educação, Fissuras

Resumo

O reordenamento de mercados para a manutenção deste mundo tem como moldura ou cenário um corpo especialmente treinado e preparado, com capacidade de se multiplicar em avatares. Nesta costura, sujeições são oferecidas. Assim, no contexto do espaço escolar, nosso objetivo é: discutir técnicas e tecnologias de produção do corpo/professor e possibilidades de resistências por meio de fissuras que se deslocam e atuam entre caminhos. Para tanto, em uma abordagem qualitativa, adotamos o método de pesquisa bibliográfica para coletar os dados que contribuem para suscitar e embasar os diálogos aqui presentes. Estes nos auxiliaram a concluir que, o espaço/escola mais que nunca na contemporaneidade tem sido alvo de formas diversificadas de sistemas de governo, que delimitam, impõe e constituem subjetividades como o corpo/professor. Mesmo assim, ainda é possível encontramos possibilidades de resistência nas fissuras do entre/espaço, por meio do exercício e experiência da prática de si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iáscara Oara de Jesus, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Itajaí – SC – Brasil

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Bruna Carolina de Lima Siqueira dos Santos, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Itajaí – SC – Brasil

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

George Saliba Manske, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Itajaí – SC – Brasil

Docente, orientador e líder de grupo de pesquisa no Programa de Pós-graduação em Educação. Doutor em Educação (UFRGS).

Referências

AQUINO, J. G. Educação pelo arquivo: Ensinar, pesquisar, escrever com Foucault. São Paulo: Intermeios, 2019.

BALL, S. Sociologia das políticas educacionais e pesquisa crítico-social: Uma revisão pessoal das políticas educacionais e da pesquisa em política educacional. Currículo sem Fronteiras, v. 6, n. 2, p. 10-32, jul./dez. 2006. Disponível em: https://www.curriculosemfronteiras.org/vol6iss2articles/ball.pdf. Acesso em: 25 jan. 2021.

BAUMAN, Z. Vida em fragmentos: Sobre a ótica pós-moderna. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

BAUMAN, Z. Cegueira moral: A perda da sensibilidade na modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

CORAZZA, S. M.; TADEU, T. Composições. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

CORAZZA, S. M. Currículo e didática da tradução: Vontade, criação e crítica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 4, p. 1313-1335, out./dez. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/hFKB8vnTr3Rv3z7qJ73TF4n/abstract/?lang=pt. Acesso em: 10 out. 2020.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. Tradução: Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, M. A Arqueologia do Saber. Tradução: Luiz Felipe Baeta Neves. 50. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997.

FOUCAULT, M. Ditos e escritos V: Ética, sexualidade, política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

GALLO, S. Aleturgias e práticas de liberdade no campo educativo. In: BUTTURI JUNIOR, A. et al. (org.). Foucault e as práticas de liberdade II: Topologias políticas e heterotopologias. Campinas, SP: Pontes Editores, 2019.

HALL, S. Da Diáspora: Identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2018.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Realidade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/NGFTXWNtTvxYtCQHCJFyhsJ/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 20 jan. 2020.

RESENDE, H. Tecnologias de governo e liberdade no meio educacional. In: BUTTURI JUNIOR., A. et al. (org.). Foucault e as práticas de liberdade II: topologias políticas e heterotopologias. Campinas, SP: Pontes Editores, 2019.

ROSE, N. Governando a alma: a formação do eu privado. In: SILVA, T. T. (org.). Liberdades reguladas. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 1989.

SABOT, P. Transgressão, liberdade, resistência: Sade e Bataille lidos por Foucault. In: BUTTURI JUNIOR, A. et al. (org.). Foucault e as práticas de liberdade II: topologias políticas e heterotopologias. Campinas, SP: Pontes Editores, 2019.

SANTOS, B. S. Para um novo senso comum: A ciência, o direito e a política na transição paradigmática. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SARDINHA, D. O último Foucault e seu sistema de liberdade. In: BUTTURI JUNIOR, A. et al. (org.). Foucault e as práticas de liberdade II: Topologias políticas e heterotopologias. Campinas, SP: Pontes Editores, 2019.

SENNETT, R. A corrosão do caráter: As consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Tradução: Marcos Santarrita. 14. ed. Rio de Janeiro: Record, 2009.

Publicado

30/06/2022

Como Citar

JESUS, I. O. de .; SANTOS, B. C. de L. S. dos; MANSKE, G. S. Nas fissuras da cena que encenam práticas educativas. Revista Sem Aspas , [S. l.], v. 11, n. 00, p. e022004, 2022. DOI: 10.29373/sas.v11i00.15610. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/semaspas/article/view/15610. Acesso em: 11 ago. 2022.