Desenvolvimento de uma criança com Síndrome de Patau em um Centro de Atendimento Especializado em Surdocegueira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v16i1.13743

Palavras-chave:

Surdocegueira, Educação especial, Síndrome de Patau.

Resumo

Trata-se de um estudo de campo sobre o acompanhamento na evolução do desenvolvimento cognitivo e psicomotor de uma criança com surdocegueira congênita total e Síndrome de Patau, atendida em um Centro de Atendimento Especializado – Surdocegueira no interior do Estado do Paraná. A criança foi identificada como AC para garantir a sua identidade. Objetiva-se descrever o desempenho da criança no ano de 2019 tendo por base a metodologia de Jan Van Dijk utilizada para bebês com surdocegueira em fase pré-linguística. Embora a literatura nos apresente reduzidas possibilidades para essas crianças, verificou-se que o profissional deve acreditar na estimulação precoce e continuada para beneficiar a qualidade de vida da criança e permitir esperança às famílias. Os resultados da metodologia de Jan Van Dijk sugerem ser eficazes no atendimento individual com a criança, que privilegiam recursos alternativos de comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Cristine Tescaro Santos Lino, Universidade Estadual Paulista (UNESP) Marília – SP

Professora Bilíngue em SRM-Surdez, Especialista em Educação Especial Surdez/Libras, Mestra em Educação, Doutoranda em
Educação, na linha de Educação Especial no Programa de Pós-graduação na UNESP/Marília, participante do Grupo de Pesquisa
Deficiências Físicas e Sensoriais – DefSen na UNESP, campus de Marília.

Danielle Da Silva Pinheiro Wellichan, Universidade Estadual Paulista (UNESP) Marília – SP

Bibliotecária e Pedagoga, Especialista em Educação Infantil, Especial e Transtornos Globais do Desenvolvimento, Mestra em Ciência da Informação e Doutoranda em Educação, na linha de Educação Especial no Programa de Pós-graduação na UNESP/Marília, participante do Grupo de Pesquisa Deficiências Físicas e Sensoriais – DeFSen na UNESP, campus de Marília

Michelle Maia Mendonça, Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) Jacarezinho – PR

Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Jacarezinho, Paraná – Brasil. Licenciada em Pedagogia e Ciências Sociais. Especialista em Educação de Jovens e Adultos e Educação Especial. Professora de Pós-Graduação no Grupo Rhema Educação

Referências

ALMEIDA, W. G. A guia-interpretação no processo de inclusão do indivíduo com surdocegueira. Educ. rev., Curitiba, n. 65, p. 167-181, set. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n65/0104-4060-er-65-00167.pdf. Acesso em: 25 maio 2020.

ALMEIDA, C. A. F. A aquisição da linguagem por uma surdocega pré-linguistica numa perspectiva sociocognitivista. Papia: Revista Brasileira de Estudos do Contato Linguístico, v. 17, 2007. Disponível em: http://revistas.fflch.usp.br/papia/article/view/2031/1853. Acesso em: 26 maio 2020.

ANDRADE, A. F. Surdocegueira, cartografia e decolonialidade. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 38, n. 3, p. 595-610, set.2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pcp/v38n3/1982-3703-pcp-38-3-0595.pdf. Acesso em: 21 maio 2020.

BRASIL. Educação Infantil, saberes e práticas da inclusão: dificuldade de comunicação e sinalização – surdocegueira/múltipla Deficiência sensorial. Brasília, DF: MEC/SEESP. Caderno 5, 2002.

CAT. Comitê de Ajudas Técnicas. Ata da Reunião VII, de dezembro de 2007 do Comitê de Ajudas Técnicas. Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (CORDE/SEDH/PR), 2007. Disponível em: http:// http://www.mj.gov.br/corde/comite.asp Acesso em: 02 jun.2020.

CADER-NASCIMENTO, F. A. A. A.; COSTA, M. da P. R. da. Surdocegueira e a peculiaridade do professor na função de guia-intérprete. Das margens ao centro: perspectivas para as políticas e práticas educacionais no contexto da educação especial inclusiva. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2010.

FLEITAS, L. Síndrome de Patau o trisomía 13: reporte de caso. Rev. Nac., Itauguá, v. 6, n. 2, p. 55-60, 2014. Disponível em: http://scielo.iics.una.py/pdf/hn/v6n2/v6n2a06.pdf. Acesso em: 21 maio 2020.

GALVAO, N. C. S. S.; MIRANDA, T. G. Atendimento educacional especializado para alunos com surdocegueira: um estudo de caso no espaço da escola regular. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 19, n. 1, p. 43-60, mar. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbee/v19n1/04.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.

IGNOROSA-NAVA, C. A.; GONZALEZ-JUAREZ, L. Cuidados paliativos para una muerte digna: Estudio de un caso. Enferm. univ., México, v. 11, n. 3, p. 110-116, set. 2014. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/pdf/eu/v11n3/v11n3a6.pdf. Acesso em: 2 jun. 2020.

LEME, C.G.; LINO, C.C.T.S.; WELLICHAN, D.S.P. A comunidade de uma criança acometida pela Síndrome de Patau. In: PAPIM, A. A. P.; ARAUJO, M. A. (Orgs.) O processo de construção da educação para a diversidade: um panorama científico. Porto Alegre: Editora Fi, 2019. Cap.5. p. 105-123.

MAIA, S. R et al. Estratégias de ensino para favorecer a aprendizagem de pessoas com Surdocegueira e Deficiência Múltipla Sensorial: um guia para instrutores mediadores. São Paulo: Grupo Brasil/CIDA, 2008.

MOLINA, K. S. M.; WATANABE, D. R.; MAIA, S. R. Surdocegueira: termos, conceitos e formas de comunicação. In: MANZINI, E. J. et al., (org.). Política d e para educação especial. Marília: ABPEE, 2018.

MÔNACO, C. A mediação para a pessoa com surdocegueira, apostila do curso de Formação de Mediadores, projeto Girassol, Grupo Brasil e Embaixada do Canadá. George Brown College, 2004.

PAZARBASI, A. et al. Prenatal Diagnosis of Translocation 13;13 Patau Syndrome: Clinical Features of two cases. Balkan Journal of Medical Genetics, v. 11, n. 1, p. 69-73, nov. 2008. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/236210795_Prenatal_Diagnosis_of_Translocation_1313_Patau_Syndrome_Clinical_Features_of_Two_Cases. Acesso em: 03 maio 2020.

REYES, D. A. La sordoceguera: uma discapacidad singular. In: REYES D. A. La sordoceguera: um análisis multidisciplinar. Madrid: ONCE, 2004. p. 135-159.

ROSA, R. F. M.; et al. Achados gestacionais, perinatais e familiares de pacientes com síndrome de Patau. Rev. Paul Pediatr, v. 31, n. 4, p. 459-465, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rpp/v31n4/pt_0103-0582-rpp-31-04-00459.pdf. Acesso em: 03 maio 2020.

SIERRA SANTOS, L. et al. Un síndrome de Patau con una supervivencia que supera los pronósticos. Medifam, v. 11, n. 8, p. 70-74, set.2001. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1131-57682001000800009&lang=pt. Acesso em: 02 maio 2020.

UTSUNOMIYA, H. et al. Dysgenesis of the corpus callosum and associated telencephalic anomalies: MRI. Neuroradiology, n. 39, p. 302–10, 1997. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s002340050414. Acesso em: 02 maio 2020.

VINÃS P. G. La educación de las personas sordociegas. Diferencias y proceso de mediación. In: REYES D. A. La sordoceguera: um análisis multidisciplinar. Madrid: ONCE, 2004.

WATANABE, D.R. O estado da arte da produção cientifica na área da surdocegueira no Brasil: 1999 a 2015. 2017. 262 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Estado de Paulo, USP, SP. Disponível em:

https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-13062017-112304/publico/DALVA_ROSA_WATANABE_rev.pdf. Acesso em: 02 maio 2020.

ZEN, P. R. G. et al. Apresentações clínicas não usuais de pacientes portadores de síndrome de Patau e Edwards: um desafio diagnóstico? Rev. paul. pediatr., São Paulo, v. 26, n. 3, p. 295-299, set. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rpp/v26n3/15.pdf. Acesso em: 02 maio 2020.

Publicado

19/06/2020

Como Citar

LINO, C. C. T. S.; WELLICHAN, D. D. S. P.; MENDONÇA, M. M. Desenvolvimento de uma criança com Síndrome de Patau em um Centro de Atendimento Especializado em Surdocegueira. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 16, n. 1, p. 215–231, 2020. DOI: 10.26673/tes.v16i1.13743. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/13743. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência