O papel do professor no acolhimento escolar em casos de violência doméstica com os alunos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v16i1.13858

Palavras-chave:

Acolhimento escolar, Papel do professor, Violência doméstica.

Resumo

A escola e o professor têm papel fundamental no acolhimento de alunos que passam por situações de violação a integridade de sua vida, em casos de agressões e abusos que possam ocorrer. Pesquisas revelam que a maior incidência de violência contra crianças e adolescentes geralmente acontece no ambiente familiar, acreditando ser uma forma de educar ou reproduzindo práticas sociais distorcidas. Por isso, os objetivos deste artigo são compreender o papel da escola e do professor no acolhimento da criança que sofre violação; levantar os índices de violência no município de Bertioga-SP; e, verificar se os professores percebem alteração no processo de ensino e aprendizagem dessa criança. O artigo foi realizado com levantamento bibliográfico e documental, e pesquisa de campo com professores de escolas de ensino fundamental I da região periférica e central da cidade, com o CREAS, e com o Conselho Tutelar de Bertioga – SP. Os dados coletados trouxeram elementos demonstrando que os professores entendem essa violência doméstica, constatando que essa situação interfere no desempenho escolar e, por isso, veem a escola como um dos locais fundamentais para o acolhimento da vítima, porém, nem todos têm o domínio dos procedimentos legais que amparam as crianças que sofrem violência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosangela Araújo dos Santos, Faculdade Bertioga (FABE), Bertioga – SP

Docente de Graduação e Pós-Graduação (UMC)/(FABE). Pós-Doutora (UNESCO/Metodista). Doutora em Comunicação e Semiótica (PUC-SP).

Cristina Schmidt, Faculdade Bertioga (FABE), Bertioga – SP

Doutora em Educação Escolar (UNESP).

Maíra Darido da Cunha, Faculdade Bertioga (FABE), Bertioga – SP

Doutora e Mestre Educação Escolar (Faculdade de Ciências e Letras - UNESP Araraquara). É licenciada e bacharel em Ciências Sociais (Faculdade de Ciências e Letras - UNESP Araraquara) e Pedagoga (Universidade Nove de Julho). Especialista em Direito Educacional (Faculdade Claretianas) e em Ética, Valores e Cidadania na Escola (USP). Foi bolsista de graduação pelo Cnpq e de doutorado pelo Programa Observatório da Educação ? OBEDUC (Edital nº 49/12 ? OBEDUC/CAPES). Atualmente é pesquisadora do Grupo de Pesquisa PROGAM ? Programa de Governança Municipal, Diretora de Escola pela Rede Municipal de Ensino de Bertioga e Docente da graduação e Pós-Graduação da Faculdade de Bertioga - FABE. Atuou como tutora nas disciplinas de graduação da UNESP/Nead/Iep e nas disciplinas de pós-graduação da UNIFESP. Atua em questões como: Política e Gestão Educacional, TICs na educação, Educação Superior e Inclusão de Pessoas com Deficiências

Referências

BRANCO, M. A. O.; TOMANIK, E. A. Violência doméstica contra crianças e adolescentes: prevenção e enfrentamento. Psicologia & Sociedade, v. 24, n. 2, p. 402-411. Disponível em: file:///C:/Users/rosan/OneDrive/Documentos/pedagogia%208º%20semestres/violência%20doméstica%20contra%20crianças%20e%20adolescentes%20prevenção%20e%20enfrentamento.pdf Acesso em: 17 out .2019.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei n. 8.069 de 13 de julho de 1990 em seu Art. 4º. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 1991.

BRASIL. Ministério da Saúde. Violência contra a criança e o adolescente: proposta preliminar de prevenção e assistência à violência doméstica. 1997. p. 19. Disponível em: http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/sms/usu_doc/violencia_contra_a_crianca _e_o_adolescente.pdf. Acesso em: 08 out. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Linha de cuidado para atenção integral à saúde de crianças, adolescentes e suas famílias em situação de violências. 2010. p. 37. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/linha_cuidado_criancas_familias_ violencias.pdf. Acesso em: 17 out. 2019.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Serviço de proteção social a crianças e adolescentes vítimas de violência, abuso e exploração sexual e suas famílias: referências para a atuação do psicólogo. Brasília, DF, 2009. Disponível em: https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2009/10/CREPOP_Servico_Exploracao_Sexual.pdf. Acesso em: 14 out. 2019.

CONSIJ-PR CIJ-PR. Risco e violência: violência contra crianças e adolescentes. 2012. p. 18. Disponível em: http://www.crianca.mppr.mp.br/arquivos/File/publi/tj_pr/consij_ pr_risco_e_violencia_2012.pdf. Acesso em: 17 out. 2019.

LIMA, J. do R. A violência doméstica e a aprendizagem escolar. 2011. Disponível em: http://primeirainfancia.org.br/a-violencia-domestica-e-a-aprendizagem -escolar/. Acesso em: 17 out. 2019.

RISTUM, M. A violência doméstica contra crianças e as implicações da escola. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 18, n. 1, 2010. Disponível em: org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2010000100019. Acesso em: 14 out. 2019.

WORLD VISION INTERNATIONAL. Violências contra crianças e adolescentes: percepções públicas no Brasil, 2017. Disponível em: https://www.cenpec.org.br/wp-content/uploads/2019/07/percepcao-brasileira-violencia-criancas-ipsos.pdf. Acesso em: 17 out. 2019.

Publicado

19/06/2020

Como Citar

SANTOS, R. A. dos; SCHMIDT, C.; DARIDO DA CUNHA, M. O papel do professor no acolhimento escolar em casos de violência doméstica com os alunos. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 16, n. 1, p. 142–157, 2020. DOI: 10.26673/tes.v16i1.13858. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/13858. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos