Programa saúde na escola: descentralização e respeito à autonomia federativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v16i1.13921

Palavras-chave:

Políticas públicas educacionais, Saúde, Descentralização, Autonomia federativa.

Resumo

Este artigo tem como objetivo abordar os elementos essenciais conceituais sobre a descentralização e respeito à autonomia federativa nas Políticas Públicas Educacionais e de Saúde no Brasil. Percebendo suas definições concretas nas publicações indexadas que dão início no decálogo de 1980 perpetuando-se com mais abertura a indo-se embora em 1990. Com abordagem de cunho qualitativa explorativa que incide em alargamento de acordo com a teoria, proporcionando hipóteses para condução amostral e espaço a ser estudado (DESLANDES; GOMES; MINAYO, 2009), balizando-se pela revisão bibliográfica no banco de dados da CAPES, IBICT, SIBI/UFPA, SciELO, Google e livros. Ambos setores (educação e saúde) destacam um enredamento para promover ações estratégicas nas políticas públicas, com ênfase nas demandas dos embates e das lutas dos movimentos de reformistas, tanto político como sanitarista. As políticas interdisciplinares e as suas dialéticas intersetoriais exigem que sua implementação se dê de forma conjunta, o que mobiliza um novo modelo de estratégico dessas políticas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marconde Ávila Bandeira, Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém – PA

Discente do Programa de Pós-graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica, Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica.

Ney Cristina Monteiro Oliveira, Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém – PA

Professora Titular do Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica e Professora do Programa de Pós-graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica. Doutorado em Educação (PUC/SP).

Irlanda do Socorro de Oliveira Miléo, Universidade Federal do Pará (UFPA), Altamira – PA

Professora Adjunta. Doutorado em Educação (PUC/SP).

Referências

ALVES-MAZZOTI, Alda Judith; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sócias: pesquisas quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 1998 (1. ed.); 1999 (2. ed.); 2000 (1ª reimpressão).

ARRETCHE, Marta. Relações Federativas nas Políticas Sociais. Educ. Soc., Campinas, v. 23, n. 80, p. 25-48, set. 2002. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 01 jun. 2020.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, v. 143, n. 248, 23 dez. 1996.

DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu; MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: método e criatividade. 28. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

FORTES, Gabriel Barroso; MORAES, Filomeno. Federalismo e democracia. RIL, Brasília, a. 53, n. 211, p. 199-226, jul./set. 2016.

LIMA, C. Licínio. O programa "Aproximar Educação", os municípios e as escolas: descentralização democrática ou desconcentração administrativa? Questões Atuais de Direitos Locais. Associação de Estudos de Direito Regional e Local, Braga, n. 5, jan./mar. 2015.

MELO, Maria de Fátima da Silva; FERNANDES, Sheila Beatriz da Silva; OLIVEIRA, Francisca de Fátima Araújo. Federalismo, descentralização e municipalização: desafios das políticas públicas para a gestão educacional. HOLOS, Ano 33, v. 03, 2017.

NOVAES, Ivan Luiz; FIALHO, Nadia Hage. Descentralização educacional: características e perspectivas. RBPAE, v. 26, n. 3, p. 586-602, set./dez. 2010.

OLIVEIRA, Edmilson Jovino de; BARBOSA, Janaina Lopes; FRANÇA, Magna. A Reforma do Estado Brasileiro e a Descentralização: implicações do federalismo fiscal nos estados e municípios. Revista Educação e Políticas em Debate, v. 2, n. 2, p. 405-416, jul./dez. 2013.

Publicado

19/06/2020

Como Citar

BANDEIRA, M. Ávila; OLIVEIRA, N. C. M.; MILÉO, I. do S. de O. Programa saúde na escola: descentralização e respeito à autonomia federativa. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 16, n. 1, p. 158–172, 2020. DOI: 10.26673/tes.v16i1.13921. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/13921. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos - Área da Educação