Literacia para a saúde e ciência da saúde

Um diálogo epistemológico com Gaston Bachelard

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26673/tes.v18i00.16815

Palavras-chave:

Ciências, Epistemologia, Gaston Bachelard, Literacia para a saúde, Saúde

Resumo

É um estudo teórico com os seguintes objetivos: dialogar sobre a teoria do “espírito científico” e as noções de “obstáculos epistemológicos” de Gaston Bachelard com os conceitos de saúde; discutir a literacia para a saúde com à manifestação do “espírito científico”. O estudo é exploratório, pesquisa documental e bibliográfica, em obras de Gaston Bachelard e em outras produções científicas e documentais que embasam conceitos de saúde, literacia para a saúde. Dos resultados encontrados destaca-se a discussão entre a epistemologia bachelardiana, conceitos de saúde e a literacia para a saúde que rompem com os arquétipos de saúde e evidencia a participação dos atores sociais envolvidos no sistema de saúde. Considera-se que as observações epistemológicas de Bachelard respondem pela renovação dos saberes científicos de saúde e consolidam as investigações na área da literacia para a saúde, como proposta de melhorar o nível de informação, apreensão, investimento e gestão da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Moura Caetano Veludo, Universid de Ciencias Empresariales y Sociales (UCES), Buenos Aires – Argentina.

Doutoranda em Ciências Empresariais e Sociais.

Marta Regina Farinelli, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba – MG – Brasil

Docente do Departamento de Serviço Social. Doutorado em Serviço Social (UNESP).

Referências

ÁVILA, I. G. Razones para una epistemología en la investigación científica médica actual. EDUMECENTRO, v. 11, n. 2, p. 1-4, 2019. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1001881. Acesso em: 11 jan. 2022.

BACHELARD, G. Le Matérialisme Rationnel. Paris: PUF, 1972.

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: Contribuição para uma Psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BACHELARD, G. A epistemologia. Lisboa: Edições 70, 2006.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Assembleia Nacional, 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 10 jan. 2022.

CORDEIRO, A. M. et al. Revisão sistemática: Uma revisão narrativa. Rev. Col. Bras. Cir, v. 34, n. 6, p. 428-431, dez. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rcbc/a/CC6NRNtP3dKLgLPwcgmV6Gf/abstract/?lang=pt. Acesso em: 01 fev. 2022.

FARINELLI, M. R. et al. Permanent education and health literacy: Contributions for the training professional. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social, v. 5, 2017. Disponível em: https://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/refacs/article/view/2263. Acesso em: 22 set. 2022

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 7. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2019.

KANJ, M.; MITIC, W. Health Literacy and Health Promotion: Definitions, Concepts and Examples in the Eastern Mediterranean Region. In: GLOBAL CONFERENCE ON HEALTH PROMOTION, 7., 2009, Nairobi. Anais […]. Nairobi, Kenya. Tema: Promoting Health and Development: Closing the Implementation Gap, 2009.

LAGE, A. Los desafíos del desarrollo: La actividad científica como eje de la formación del personal de salud. Educ Med Salud., v. 29, n. 3-4, p. 243-256, 1995. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=PAHO&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=21762&indexSearch=ID. Acesso em: 25 abr. 2022.

LAMANAUSKAS, V.; AUGIENĖ, D. Identifying Primary School Teachers’ Health Literacy. Journal of Turkish Science Education, v. 16, n. 4, p. 451-466, 2019. Disponível em: http://www.tused.org/index.php/tused/article/view/754. Acesso em: 22 set. 2022.

MARQUES, J. P. D. Literacia em saúde: Avaliação através do European Health Literacy Survey em português num serviço de internamento hospitalar [Em linha]. 2015. Dissertação (Mestrado em Gestão dos Serviços de Saúde) – Instituto Universitário de Lisboa, Lisboa, 2015. Disponível em: https://repositorio.iscte-iul.pt/handle/10071/11458. Acesso em: 13 mar. 2022.

MORAES, G. V. O. Influência do Saber Biomédico na Percepção da Relação Saúde/Doença/Incapacidade em Idosos da Comunidade. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz, Belo Horizonte, 2012. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6511. Acesso em: 22 abr. 2021.

OKAN, O. et al. International Handbook of Health Literacy: Research, Practice and Policy across the Life-Span. [Manual Internacional de Alfabetização em Saúde: Pesquisa, prática e política em toda a vida]. Bristol: Policy Press, 2019.

Organização Mundial da Saúde - OMS. Carta de Ottawa. Promoção da Saúde nos Países Industrializados. Ottawa: OMS, 1986.

Organização Mundial da Saúde - OMS. Relatório Mundial de Saúde 2008: Cuidados de Saúde Primários agora mais que nunca. Lisboa: OMS, 2008. Disponível em: https://www.who.int/eportuguese/publications/whr08_pr.pdf. Acesso em: 27 jan. 2022.

ROCHA, P. R.; DAVID, H. M. S. L. Determinação ou Determinantes? Uma discussão com base na Teoria da Produção Social da Saúde. Rev. esc. enferm. USP, v. 49, n. 1, p. 129-135, jan./fev. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342015000100129&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 28 jan. 2022.

SABOGA-NUNES, L. O sentido de coerência como conceito operacionalizador do paradigma salutogênico. In: CONGRESSO PORTUGUÊS DE SOCIOLOGIA, 4., 2000. Anais [...]. Coimbra: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, 2000. Disponível em: https://aps.pt/wp-content/uploads/2017/08/DPR462e0a1588ba7_1.pdf. Acesso em: 20 jan. 2022.

SABOGA-NUNES, L. Hermenêutica da literacia em saúde e sua avaliação em Portugal (HLS-EU-PT). In: CONGRESSO PORTUGUÊS DE SOCIOLOGIA, 8., 2014, Évora, Lisboa. Anais [...]. Lisboa: Associação Portuguesa de Sociologia, 2014a. Disponível em: https://docplayer.com.br/4153200-Hermeneutica-da-literacia-em-saude-e-sua-avaliacao-em-portugal-hls-eu-pt.html. Acesso em: 20 jan. 2022.

SABOGA-NUNES, L. Literacia para a Saúde e a conscientização da cidadania positiva. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE LITERACIA EM SAÚDE MENTAL, 1., 2014, Coimbra. Anais [...]. Coimbra: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, 2014b. Disponível em: https://novaresearch.unl.pt/en/publications/literacia-para-a-saúde-e-a-conscientização-da-cidadania-positiva. Acesso em: 20 jan. 2022.

SABOGA-NUNES, L.; FREITAS, O.; CUNHA, M. Renasceres®: Um modelo para a construção da cidadania em saúde através da literacia para a saúde. Revista Servir, v. 59, n. 1, p. 7-16, 2016. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/index.php/servir/article/view/21356. Acesso em: 10 abr. 2022.

SABOGA-NUNES, L. et al. Literacia para a Saúde: Origens e implicações do conceito. In: SABOGA-NUNES, L. et al. (org.). O Papel da Literacia para a Saúde e educação para a Saúde na Promoção da Saúde. Curitiba: Editora CRV, 2019.

SCLIAR, M. História do conceito de saúde. Physis, v. 17, n. 1, p. 29-41, abr. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312007000100003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 21 jan. 2022.

TRIVIÑO, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: A pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2015.

WHO. World Health Organization. Health promotion glossary. Geneva: WHO, 1998. Disponível em: https://www.who.int/healthpromotion/about/HPR%20Glossary%201998.pdf?ua. Acesso em: 06 fev. 2022.

World Health Organization - WHO. 7th Global Conference on Health Promotion. Geneva: WHO, 2009. Disponível em: https://www.who.int/healthpromotion/conferences/7gchp/en/. Acesso em: 06 fev. 2022.

World Health Organization - WHO. Basic Documents: Forty-Eight edition Including amendments adopted up to 31 December 2014. Geneva: WHO, 2014. Disponível em: https://apps.who.int/gb/bd/PDF/bd48/basic-documents-48th-edition-en.pdf. Acesso em: 06 fev. 2022.

Publicado

30/11/2022

Como Citar

VELUDO, L. M. C.; FARINELLI, M. R. Literacia para a saúde e ciência da saúde: Um diálogo epistemológico com Gaston Bachelard. Temas em Educação e Saúde , Araraquara, v. 18, n. 00, p. e022015, 2022. DOI: 10.26673/tes.v18i00.16815. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/tes/article/view/16815. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos - Áreas da Educação e Saúde