Uma fratura discursiva preocupante

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47284/2359-2419.2020.28.2945

Palavras-chave:

Fratura discursiva, Movimentos antissistema, Ascensão do populismo, Bolsonaro, Trump, Redes sociais,

Resumo

Acompanhamos o desenvolvimento de fenômenos que designamos de várias maneiras: “ascensão do populismo”, “movimentos antissistema” etc. Não se trata, apenas, de uma fratura social, mas, também, de uma fratura discursiva. Os populistas consideram que a eles foi impedido o acesso ao lugar de fala nos ambientes em que há maior audiência ou autoridade moral / credibilidade, que uma elite de privilegiados e / ou minorias distanciadas da sociedade “real” têm o monopólio da legitimidade da fala. Essa fratura discursiva se tornou possível por meio das redes sociais, em que aqueles que se sentem excluídos podem falar o que querem. Existe, contudo, uma assimetria fundamental entre esses discursos e os das “elites”, as quais justificam seu estatuto respeitando um certo número de normas cognitivas e linguísticas. É uma perigosa situação de “interincompreensão”, em que cada um dos dois adversários se legitima pelo outro. O analista do discurso, portanto, não pode se contentar em mostrar as deficiências dos discursos “populistas”; ele deve refletir sobre a própria fratura discursiva. Tratar a fala “populista” como discurso, contudo, não deve significar a validação de seu ponto de vista.

Biografia do Autor

Dominique Maingueneau, Universidade Paris IV-Sorbonne, Departamento de Língua Francesa, Paris – França. Professor de Linguística.

Universidade Paris IV-Sorbonne, Departamento de Língua Francesa, Paris – França. Professor de Linguística.

Referências

BAKHTINE, M. Esthétique de la création verbale. Paris: Gallimard, 1984. [1979].

BAKHTINE, M. François Rabelais et la culture Populaire au Moyen Âge et sous la Renaissance. Paris: Gallimard, 1982. [1965].

MAINGUENEAU, D. Variações sobre o ethos. São Paulo: Parábola, 2020.

MAINGUENEAU, D. Genèses du discours. Liège: Mardaga, 1984.

RODRIGUES, J. Jérôme Rodrigues, figure des «gilets jaunes», grièvement blessé à l’oeil. Midi Libre [En ligne], Jan. 2019. Disponible sur : https://www.midilibre.fr/2019/01/26/jerome-rodriges-figure-des-gilets-jaunes-gravement-blesse-aloeil,7977404.php. Consulté le 23 mars 2020.

WEIGEL, M. Moira Weigel: “O discurso contra o politicamente correto é uma retórica que inviabiliza o debate democrático”. [Interview: Ricardo Della Coletta]. El País [En ligne], Sep. 2018. Disponible sur : https://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/20/politica/1534788456_384604.html. Consulté le 20 mars 2020.

Publicado

17/09/2020