Personalidade de linguagem tolerante como base da interação comunicativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29051/el.v7iesp.7.16338

Palavras-chave:

Comunicação social, Tolerância, Metáfora, Gíria, Personalidade da linguagem, Experimento, Comportamento intolerante, Arquétipos sociais

Resumo

O artigo apresenta alguns resultados de um estudo experimental da formação de uma personalidade de linguagem tolerante. Os autores descrevem os níveis de tolerância, sua representação na comunicação cotidiana acadêmica e ingênua. O artigo fundamenta uma abordagem abrangente do estudo do fenômeno da tolerância, o que nos permite revelar o papel da estereotipagem cultural no desenvolvimento de uma situação comunicativa. Uma vez que a cultura estabelece um certo sistema de valores e avaliações de natureza semiótica, as constantes sociais não podem deixar de influenciar a criação de uma paisagem comum de comunicação e uma única série figurativa de afirmações. Nesse sentido, os autores observam o alto potencial dos tropos que promovem a comunicação positiva e funcionam no léxico de uma personalidade de linguagem tolerante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liya E. Bushkanets, Kazan Federal University

Doctor of Philological Sciences, Professor, Institute of International Relations

Olga S. Zubkova

Doctor of Philology, Professor of Foreign Languages and Professional Communication Department

Elena A. Zvereva

Postgraduate student, Teaching Assistant at the Department of the Russian Language for Foreign Citizens

Referências

BOYKO, V.V. (2008). Psychoenergetics. Saint Petersburg: Piter, 416 p.

ZUBKOVA, O.S. (2010). Medical metaphor-term as mental representation. Questions of cognitive linguistics. Scientific and theoretical journal, 3, 41-48.

ZUBKOVA, O.S., Fakhrutdinova A.V., Grigorieva L.L. (2020). Experimental study of the formation of students ' tolerance in the process of learning a foreign language. Scientific notes. Electronic scientific journal of Kursk state University, 1(53), 134-143.

LEONTIEV, D.A. (2009). Towards the operationalization of the concept of tolerance. Question of psychology, 5, 3-16.

CASADEI, F. (1995). Per una definizione di ‘espressione idiomatica’ e una tipologia dell’idiomatico in italiano. Lingua e stile, 30(2), 335-358.

GRIGORIEVA, L., FAKHRUTDINOVA, A., ZUBKOVA, O. (2019). Reflection of religious worldviews in arabic, english, and russian phraseology. Journal of Sociology and Social Anthropology, 10(4), 203-208.

SOBOLEVA, N.P., FAKHRUTDINOVA, A.V., ZUBKOVA, O.S. (2019). Linguosemiotic correlation of categorial domains of professional metaphor in individual signification practice. Journal of Research in Applied Linguistics, 10, 341-349.

VINZERICH, A. (2007). La sémantique du possible : approche linguistique, logique et traitement informatique dans les textes. Thèse de doctorat. Université de Paris-Sorbonne, 398 p.

TAKHTAROVA, S.S., ABUZYAROVA, D.L., KHAIRUTDINOV, R.R., MOROSOVA, O. (2019). Politeness in the German Ethnosocium: The Diachronic Aspect. Academic Journal of Interdisciplinary Studies, 8(2), 46-50.

FAYZULLINA, O.R. (2019) Ways of international students' adaptation: Club of international friendship. Space and Culture, India, 6(5), 87-98.

Publicado

30/12/2021

Como Citar

BUSHKANETS, L. E.; ZUBKOVA, O. S.; ZVEREVA, E. A.; FAKHRUTDINOVA, A. Personalidade de linguagem tolerante como base da interação comunicativa. Revista EntreLinguas, Araraquara, v. 7, n. esp.7, 2021. DOI: 10.29051/el.v7iesp.7.16338. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/16338. Acesso em: 21 fev. 2024.