Plataforma Moodle como ferramenta eficaz na elaboração de curso básico de português como língua estrangeira

Eduardo Rodrigues Goes, Letícia Bonesso Gomes, Regiani Aparecida Santos Zacarias

Resumo


A pesquisa, ora em desenvolvimento, propõe analisar a plataforma Moodle-Unesp em um curso on-line de português como língua estrangeira (PLE). A plataforma Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que permite, dentre tantas ações, a criação e o gerenciamento de cursos, viabilização de material didático e avaliações de alunos. A interação no ambiente virtual pode ser criada por atividades propostas pelo professor (administrador) usando as ferramentas disponíveis nos campos “Atividades” e “Recursos”, disponibilizados na plataforma. Da mesma forma, a associação de ferramentas dos campos “Atividades” e “Recursos” com materiais didáticos digitais e procedimentos adequados para o ensino de Português como língua estrangeira (PLE) são apresentados. Os resultados revelam que os módulos do Moodle-Unesp permitem inserir grande variedade de tarefas e conteúdo em diferentes formatos, para o desenvolvimento das habilidades de fala, escrita, audição, leitura e cultura comprovando, assim a eficácia da plataforma no ensino de PLE.


Palavras-chave


Plataforma Moodle. Português como Língua Estrangeira (PLE). Ensino on-line.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. E. B. Tecnologia e educação a distância: abordagens e contribuições dos ambientes digitais e interativos de aprendizagem. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.2, p. 327-340, jul./dez. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v29n2/a10v29n2.pdf. Acesso em: 20 jun. 2015.

BELLONI, M. L. Ensaio sobre a educação a distância no Brasil. Educação & Sociedade, abr. 2002, vol.23, n.78, p.117-148. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n78/a08v2378.pdf. Acesso em: 5 jan. 2015.

CAMARA JÚNIOR, J. M. Estrutura da língua portuguesa. 44 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

FARBIARZ, A.; FARBIARZ, J. Reflexão acerca do design de ambientes virtuais de aprendizagem. Revista Tríades, out. 2010. Disponível em: http://www.revistatriades.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/12/farbiarz_ok.pdf.

Acesso em: 12 jan. 2015.

LEFFA, V. J. Como produzir materiais para o ensino de línguas. In: LEFFA, V.J. (Org.). Produção de materiais de ensino: teoria e prática. Pelotas: EDUCAT, 2003, p. 13-38. Disponível em: http://www.leffa.pro.br/textos/trabalhos/prod_mat.pdf. Acesso em: 05 jan. 2015.

PIAGET, J. O nascimento da inteligência na criança. Tradução: Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

ROGERS, C. R. Liberdade para aprender. Trad. de Edgard de Godói da Mata Machado e Márcio Paulo de Andrade. 2ª ed. Belo Horizonte: Interlivros, 1973.

TORRES, A. A.; SILVA, M. L. R. O ambiente Moodle como apoio a educação a distância. In: 2º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação, 2008. Anais eletrônicos. Disponível em: http://www.latec.ufrj.br/monografias/2009_Laura_delgado.pdf. Acesso em: 15 jun. 2015.

TORRES, P. L. Laboratório on-line de aprendizagem: uma proposta crítica de aprendizagem colaborativa para a educação. Cad.CEDES, Campinas, v.27, n.73, set./dez. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v27n73/06.pdf. Acesso em: 17 mar. 2015.

VILAÇA, M. L. C. WEB 2.0 e materiais didáticos de línguas: reflexões necessárias. In: Cadernos do CNLF, vol. XV, nº 5, t. 1. Rio de Janeiro: CiFEFiL, 2011. Disponível em: http://www.filologia.org.br/xv_cnlf/tomo_1/90.pdf. Acesso em: 18 jun. 2015.




DOI: https://doi.org/10.29051/rel.v3.n1.jan-jun.2017.9274



Direitos autorais 2017 Revista EntreLínguas



Rev. EntreLínguas, Araraquara, SP, Brasil. e-ISSN: 2447-3529, ISSN: 2447-4045

DOI Prefix: 10.02951/rel

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.